Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Sobe para 27 número de mortos em explosão em base militar do Irã

Por Da Redação 12 nov 2011, 16h40

Teerã, 12 nov (EFE).- Pelo menos 27 pessoas morreram e 16 ficaram feridas em decorrência de uma explosão registrada neste sábado em uma base militar da Guarda Revolucionária do Irã, situada a cerca de 45 quilômetros de Teerã, informa a agência de notícias local ‘Ilna’.

O general Ramazan Sharif, chefe do Departamento de Relações Públicas dos Guardiões da Revolução – um grupo especial das Forças Armadas da República Islâmica do Irã -, confirmou as 27 mortes e disse que, entre os 16 feridos, alguns estão em estado grave.

Segundo o general, a forte explosão ocorrida no depósito de munição da base aconteceu no momento em que os militares transportavam explosivos para as instalações.

Já o site ‘Kaleme’, ligado ao dirigente político opositor Mir Hossein Mousavi, indica que foram registrados pelo menos 40 mortos, porém, esse número não foi confirmado pelas autoridades iranianas.

Segundo a imprensa local, foram duas explosões consecutivas, que ocorreram por volta das 8h (horário de Brasília) deste sábado em um depósito de munição na base militar de Bidgoneh, na província de Alborz Norte, a cerca de 45 quilômetros da capital iraniana.

Continua após a publicidade

As cidades de Malard e Shahriar foram as mais afetadas pela explosão, que quebrou vidros de várias construções, embora não haja casas ou prédios próximos à base, disse à agência ‘Fars’ o chefe interino da Polícia iraniana, Ahmad Reza Radan.

Forças Armadas, Polícia, Bombeiros, serviços de emergências de Teerã e Alborz, além do Crescente Vermelho iraniano e outras agências, enviaram socorristas e assistência com cães de busca, ambulâncias, helicópteros e outras equipes ao local.

Apesar do contingente, os trabalhos de resgate foram atrasados devido ao risco de mais explosões. Como as chamas ainda não foram totalmente controladas, muita fumaça sai do local.

Por volta das 10h30 (horário de Brasília), os helicópteros começaram a remover os feridos, enquanto as ambulâncias enfrentaram problemas de acesso devido ao congestionamento na região e nas vias que levam à base militar, frequentemente engarrafadas.

A deputada Fatemeh Alia disse à agência ‘Ilna’ que as causas da explosão ainda são desconhecidas e que as autoridades investigam se a explosão foi um acidente ou um ataque.

Segundo a agência ‘Mehr’, o deputado Hussein Garuzi confirmou que já foi organizado um comitê para avaliar as causas da explosão. EFE

Continua após a publicidade
Publicidade