Clique e assine a partir de 8,90/mês

Sequestrador libera segundo de quatro reféns em Toulouse

Homem armado, que invadiu agência bancária, afirma pertencer à Al Qaeda

Por Da Redação - 20 jun 2012, 11h59

Uma segunda pessoa das quatro que foram tomadas como reféns nesta quarta-feira em uma agência bancária na cidade de Toulouse, no sul da França, foi liberada pelo sequestrador, um homem armado que diz pertencer à Al Qaeda, informou a imprensa local.

O sequestro aconteceu por volta das 10 horas locais (5 horas em Brasília) em uma filial do banco CIC, e a segunda libertação, cerca de seis horas depois, segundo redes de televisão e sites do país. Uma mulher já havia sido libertada mais cedo.

O sequestrador, de acordo com o procurador de Toulouse, Michel Valet, diz atuar por “convicção religiosa”, e decidiu tomar essas pessoas como reféns depois que funcionários do estabelecimento se negaram a lhe dar dinheiro. A polícia diz não saber se o fato de ele dizer pertencer à Al Qaeda é “sério ou fantasia”, e segundo declarações dadas ao jornal Ouest France, o caso é tratado a princípio como um “assalto a mão armada” que não ocorreu como o planejado.

De acordo com fontes policiais, o homem deu um tiro no local, mas ninguém ficou ferido. Entre os reféns está o gerente do banco. O promotor de Toulouse, Michel Valet, informou que a polícia organizou um dispositivo para dialogar com o sequestrador. A polícia também criou um perímetro de segurança ao redor da agência para afastar os curiosos.

Histórico – Os pais dos alunos de uma escola vizinha ao banco foram chamados para buscar os filhos. Próximo ao local também está a residência de Mohammed Merah, um jihadista que matou três militares e quatro judeus, incluindo três crianças. Merah, que também alegava ser membro da Al Qaeda, morreu em 22 de março em uma ação policial contra o apartamento no qual estava entrincheirado.

(Com agências EFE e France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade