Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Presidente do Supremo de Papua é acusado de obstruir investigações contra si

Por Da Redação
6 mar 2012, 03h21

(Atualiza com dados de acusação e data do julgamento).

Sydney (Austrália), 6 mar (EFE).- A Polícia de Papua Nova Guiné acusou nesta terça-feira o presidente do Supremo Tribunal, Salamo Injia, de obstruir uma investigação contra si próprio por suposto desvio de verbas, informou a imprensa australiana.

Injia foi detido durante a manhã desta terça-feira nas instalações do Supremo Tribunal em Port Moresby, a capital papua, e horas depois foi posto em liberdade condicional. O início do processo judicial será já nesta quarta.

A Polícia o acusa de intervir pessoalmente no patrimônio do falecido juiz Timothy Hinchliffe e de desviar ilegalmente US$ 104.326 que correspondiam ao filho do magistrado para os cofres do tribunal, informou a agência australiana ‘AAP’.

Continua após a publicidade

O Governo do primeiro-ministro, Peter O’Neill, suspendera o presidente do Supremo no início de fevereiro sob as mesmas acusações.

Salamo Injia presidiu em dezembro passado o processo no qual determinou, por 3 votos a 2, que a designação de O’Neill como primeiro-ministro era inconstitucional, ordenando na sequência a restituição de Michael Somare no cargo.

A detenção ocorre um mês após uma tentativa de golpe perpetrado pelo coronel retirado Yaura Sasa para pedir a restituição de Somare, que reivindica ser o legítimo primeiro-ministro do país.

Continua após a publicidade

Em agosto, quando Somare se encontrava havia vários meses em Cingapura para ser tratado de uma doença cardiovascular, o Legislativo resolveu nomear O’Neill primeiro-ministro.

Um mês depois, Somare retornou a Papua Nova Guiné e ao tentar recuperar o cargo respaldado por uma decisão da Suprema Corte a seu favor, o Governo liderado por O’Neill aprovou uma lei autorizando a destituição de seu antecessor.

Somare, um dos líderes políticos mais veteranos da região Ásia-Pacífico, foi nomeado pela primeira vez chefe do Executivo em 1975, quando Papua Nova Guiné obteve a independência da Austrália, e reeleito nas eleições realizadas em 1982, 2002 e 2007. EFE

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.