Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Presidente da Ucrânia denuncia golpe de Estado com apoio russo

Em meio a tensões na fronteira, Volodimir Zelenski afirmou que tentativa de tomada de poder pode acontecer já em 1º de dezembro

Por Julia Braun 26 nov 2021, 09h44

O presidente da Ucrânia, Volodimir Zelenski, afirmou nesta sexta-feira, 26, que recebeu a informação de que está sendo preparada uma tentativa de golpe de Estado no país, programado para a próxima semana. Segundo ele, o esquema conta com o apoio de pessoas na Rússia.

“Tenho informação de que, em 1º de dezembro, teremos um golpe de Estado”, disse o chefe de governo, diante de um grupo de jornalistas nacionais e estrangeiros. O presidente afirmou que não acredita que o golpe terá êxito e garantiu não ter planos de fugir do país.

Zelenski não deu mais detalhes sobre o golpe, mas garantiu que haveria envolvimento no plano do magnata ucraniano Rinat Akhmetov e de pessoas na Rússia. Ele não acusou diretamente o governo em Moscou. Logo após a coletiva, o Kremlin negou qualquer envolvimento.

Pouco antes, o presidente já havia garantido que a Ucrânia está preparada para um eventual aumento de hostilidades com a Rússia, em meio a movimentação militar na região fronteiriça do Donbass, e garantiu ter plena convicção no Exército do país que lidera. “Controlamos plenamente nossas fronteiras e estamos preparados para uma possível escalada”, garantiu Zelenski.

O clima entre Ucrânia e Rússia esquentou na última semana após denúncias dos Estados Unidos sobre a presença de mais de 90.000 soldados na fronteira ucraniana prontos para comandar uma invasão já nos primeiros meses de 2022, se assim o Kremlin desejar.

Continua após a publicidade

Publicidade