Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia russa detém 1.200 imigrantes após ataques xenófobos

Todos foram levados à delegacia para comprovar documentação em ordem

A polícia russa realizou na manhã desta segunda-feira uma operação contra imigrantes no distrito Biryulovo, sudoeste de Moscou. A ação acontece um dia após o registro de uma série de ataques xenófobos e brigas generalizadas. Segundo a imprensa russa, o objetivo era uma “operação profilática” e 1.200 pessoas foram levadas à delegacia para apresentar documentos.

Leia também:

Dezessete trabalhadores imigrantes morrem durante incêndio em Moscou

Todas eram funcionárias de um armazém de vegetais, o mesmo que foi atacado por grupos de baderneiros nacionalistas no domingo, quando cerca de 400 pessoas foram detidas. As brigas aconteceram em meio a uma manifestação convocada por grupos nacionalistas para protestar contra o assassinato na quarta-feira passada do jovem Yegor Scherbakov.

Os manifestantes afirmaram que Scherbakov foi morto por um imigrante do norte do Cáucaso, uma região no sul da Rússia onde há predominância de muçulmanos. Os nativos do Cáucaso trabalham em centros comerciais e em muitos mercados de vegetais ao redor da capital russa.

O Comitê Investigativo, a principal agência de investigação da Rússia, disse em um comunicado que o homem de 25 anos foi morto em uma briga que envolveu sua namorada enquanto o casal voltava para casa. A polícia divulgou uma fotografia do suspeito tirada por uma câmera de segurança, mas ele não foi identificado.

Imagens transmitidas ao vivo na televisão Dozhd mostraram o tumulto em Biryulyovo. Centenas de russos participavam dos protestos e alguns deles gritavam palavras de ordem nacionalistas como “Rússia para os russos”.

(Com agência EFE e Estadão Conteúdo)