Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Petrolífera BP pagará multa recorde aos EUA: US$ 4,5 bi

Dois anos após desastre no Golfo do México, empresa também se declarou culpada por onze ações criminais envolvendo má conduta ou negligência

Por Da Redação 15 nov 2012, 11h14

A petrolífera British Petroleum (BP) pagará uma multa recorde nos Estados Unidos em resposta às acusações criminais relativas à explosão na plataforma Deepwater Horizon em abril de 2010, no Golfo do México. O acordo fechado entre a empresa e o Departamento de Justiça americano foi confirmado pela BP, e o montante a ser pago será o maior da história dos Estados Unidos – 4,5 bilhões de dólares. A maior quantia até agora havia sido paga pela Pfizer, 1,3 bilhão de dólares, em 2009, por fraude de marketing.

Leia também:

Leia também: BP confirma venda de 50% na TNK-BP para Rosneft

No acordo, a BP também se declarou culpada por 11 ações criminais envolvendo má conduta ou negligência relacionadas às mortes no acidente com a plataforma, que despejou milhões de barris de petróleo no golfo. Mais cedo, a petrolífera afirmou que estava em “discussões avançadas” com as autoridades americanas sobre o caso – e já dizia que o acordo não incluiria todas as reivindicações individuais, estaduais e federais. Um oficial da lei ligado ao caso disse que dois funcionários da BP seriam acusado de homicídio culposo.

Saiba mais:

Saiba mais: BP é acusada de ‘falta grave’ por maré negra de 2010

Desastre ambiental – O acidente ocorrido em 2010 matou 11 trabalhadores e provocou um vazamento de petróleo de alcance devastador para o meio ambiente da região, além de custar o desligamento do então executivo-chefe da empresa, Tony Hayward. Após várias tentativas fracassadas, o vazamento só foi controlado depois de 87 dias. A BP já pagou 7,5 bilhões de dólares para a realização de trabalhos de limpeza na região atingida.

Continua após a publicidade
Publicidade