Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Obama louva compromisso europeu com crescimento e união bancária

Por Da Redação - 19 jun 2012, 22h29

Los Cabos (México), 19 jun (EFE).- O presidente americano, Barack Obama, louvou nesta terça-feira o compromisso da zona do euro com a adoção de políticas de crescimento e com uma maior integração financeira e bancária, ao destacar que a solução para a crise da dívida europeia deve ser tomada na Europa, ‘não no G20 nem nos Estados Unidos’.

Os europeus sabem que devem tomar ‘passos imediatos que lhes deem tempo e espaço’ para as reformas estruturais necessárias com o objetivo de manter de pé e fortalecer a zona do euro, afirmou Obama em entrevista coletiva ao término da Cúpula do G20 em Los Cabos (México).

‘Mudar a psicologia dos mercados é muito difícil, mas as ferramentas estão disponíveis’, destacou Obama, ao admitir o quão complicado está sendo resolver a crise europeia.

O líder alertou que nenhuma das medidas será ‘uma bala de prata’ que conseguirá resolver os problemas nas próximas semanas ou meses, mas cada passo indica que ‘estão se movimentando para uma maior integração em vez de uma ruptura’.

Publicidade

‘(Os europeus) entendem o que está em jogo, entendem por que é importante tomar medidas audazes e decisivas. Estou confiante’, ressaltou Obama.

Um alto funcionário do governo americano disse à imprensa, sob condição de anonimato, que os líderes europeus estão trabalhando em uma resposta à crise econômica ‘mais contundente’ que o previsto inicialmente, que esperam divulgar na cúpula de Bruxelas do final de junho. EFE

Publicidade