Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Obama começa visita à Inglaterra com William e Catherine

Presidente e primeira-dama americanos foram recebidos pelo novo casal real

Por Da Redação 24 Maio 2011, 10h53

Esta é a primeira vez que a princesa Catherine participa de um compromisso oficial da família real, desde seu casamento com o príncipe William, em 29 de abril

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, deu início nesta terça-feira a sua visita de três dias à Inglaterra, cujo objetivo é reforçar a “relação especial” entre os dois países. Com tratamento real e segurança em alerta máximo, a recepção a Obama e sua mulher, Michelle, foi cercada de toda a pompa e glamour. No Palácio de Buckingham, eles foram recebidos pelo mais novo casal real: o príncipe William e a princesa Catherine, que acabam de retornar de sua lua-de-mel nas ilhas Seychelles.

O casal Obama – que precisou antecipar em 13 horas a chegada a Londres devido à nuvem de cinzas procedente do vulcão islandês Grimsvötn – posou para fotografias junto ao casal real antes de dar início a uma cerimônia oficial de recepção. O protocolo para uma visita de estado estabelece que o presidente se hospede no Palácio de Buckingham. Mas, devido à alteração na agenda, Obama e Michelle passaram a primeira noite em Winfield House, a residência do embaixador americano em Londres. Nesta terça, já serão acomodados na suntuosa Suíte Belga, a mesma onde William e Kate passaram sua noite de núpcias.

Compromisso real – Esta é a primeira vez que Catherine participa de um evento oficial como membro da família real, desde o casamento com William, em 29 de abril. Segundo uma porta-voz da Clarence House (residência oficial de William), os dois casais passaram cerca de 20 minutos juntos, conversando informalmente sobre diversos assuntos. O encontro aconteceu a portas fechadas, sem que a imprensa pudesse acompanhá-lo.

Catherine e William viajaram a Londres especialmente para a ocasião, já que moram em Anglesey, no País de Gales. Entretanto, não participam do almoço nem do banquete oficial para 170 convidados que será oferecido esta noite pela rainha Elizabeth II. “Normalmente, eles não vão a jantares de estado”, explicou um porta-voz de Buckingham.

Continua após a publicidade

Algumas semanas atrás, Obama comentou com o príncipe Charles, em visita a Washington, como os Estados Unidos ficaram fascinados com o casamento de seu filho mais velho – para o qual não foi convidado. William e Catherine, que no próximo domingo completam um mês de casados, viajarão à Califórnia no fim de junho, em sua primeira viagem ao exterior como casal real.

Tornado – Antes de dar início à agenda oficial, Obama deu declarações sobre a situação do meio-oeste americano, atingido por uma série de violentos tornados nos últimos dias. Expressou tristeza com a devastação provocada pelas tempestades, que já mataram mais de 100 pessoas, e anunciou que visitará a região no próximo domingo. O presidente disse estar “inconsolável” com o balanço de vítimas, principalmente na pequena cidade de Joplin, no Missouri, atingida por ventos de mais de 320 km/h.

“Nossos pensamentos e orações estão com as famílias que estão sofrendo neste momento”, disse Obama. “Tudo o que podemos fazer é mostrar que todo o país está profundamente solidário com eles, e que vamos fazer absolutamente tudo o que pudermos para garantir que consigam se recuperar”, completou.

Agenda – Na quarta-feira, Obama se reunirá com o primeiro-ministro David Cameron, ao lado de quem concederá uma entrevista coletiva conjunta, e pronunciará um discurso sobre as relações bilaterais no Parlamento britânico. Em seu encontro com o primeiro-ministro, espera-se que ambos abordem assuntos como a luta contra o terrorismo e a situação no Afeganistão e no Paquistão após a morte do líder da rede terrorista Al Qaeda, Osama bin Laden. Nesta terça-feira, eles já publicaram um artigo conjunto em que declaram apoio a todos os que aspiram à liberdade no mundo árabe.

Obama visita Londres dentro de uma viagem de seis dias pela Europa que já o levou a Dublin, capital da Irlanda, e na qual também visitará a França, para participar da cúpula do G8, e a Polônia.

(Com agências EFE e France-Presse)

Continua após a publicidade

Publicidade