Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Obama aceita negociar com Coreia do Norte se Pyonyang abandonar programa nuclear

Segundo o presidente americano, o “programa de mísseis de Kim Jong-Un não conquistou nada, a não ser o profundo isolamento da Coreia do Norte”

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, assegurou nesta sexta-feira que está disposto a iniciar uma negociação com a Coreia do Norte, como a travada sobre o programa nuclear do Irã. Obama exigiu, porém, que o governo norte-coreano mostre seriedade em relação à possiblidade de renunciar de suas armas nucleares.

“No momento em que Pyongyang diga que está interessado em ter um alívio das sanções, estaremos ali mesmo na mesa”, garantiu Obama em entrevista coletiva ao lado da presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, na Casa Branca. Entretanto, ele não deixou de ressaltar sua total desaprovação em relação ao desenvolvimento nuclear do país. “O programa de mísseis de Kim Jong-Un não conquistou nada, a não ser o profundo isolamento da Coreia do Norte”, afirmou.

Leia também:

Coreia do Norte anuncia a reativação de seu reator nuclear

Kim Jong-un tenta demonstrar força com desfile militar – e bravatas

Magoou: Kim Jong-un não foi a desfile na China porque não tinha lugar na primeira fila

O presidente americano apontou também que a aliança com Seul é “um eixo de paz e segurança” para a península coreana e sua região. “Hoje, a presidente Park e eu estamos reafirmando que nossas nações nunca vão aceitar a Coreia do Norte como um estado de armas nucleares”.

Ao lado de Obama, Park confirmou a posição americana a afirmou que as negociações com os norte-coreanos só obterão sucesso quando Jong-Un mostrar intenções de abandonar suas armas. “Precisamos desta vontade genuína por parte da Coreia do Norte de desistir de seus avanços nucleares” disse por meio de um tradutor. “Você pode levar um cavalo à água, mas não obrigá-lo a beber.”

(Da redação)