Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Morre príncipe holandês que sofreu acidente de esqui

Friso, irmão do rei Willem-Alexander, foi soterrado em avalanche de neve

Por Da Redação 12 ago 2013, 12h24

O príncipe Friso, da Holanda, irmão do rei Willem-Alexander, morreu nesta segunda-feira vítima de sequelas de um acidente de esqui que sofreu na Áustria em fevereiro de 2012, anunciou a família real. Friso entrou em coma após a queda e, desde 9 de julho, era tratado por uma equipe médica no palácio real holandês, onde mora sua mãe, Beatrix.

Leia também:

Leia também: Holanda ganha novo rei e, de quebra, rainha argentina

“Sua Majestade o rei tem a tristeza de anunciar que Sua Alteza Real, o príncipe Johan Friso Bernhard Christiaan David, príncipe de Orange-Nassau, Jonckheer van Amsberg, faleceu nesta manhã aos 44 anos no Palácio Huis ten Bosh de Haia”, afirmou um comunicado do palácio. “O príncipe Friso morreu pelas complicações e danos provocados no cérebro pela falta de oxigênio após seu acidente de esqui em 17 de fevereiro de 2012 em Lech, Áustria”, completa a nota.

Friso, esquiador experiente, foi soterrado por uma avalanche no dia 17 de fevereiro de 2012 quando esquiava em Lech, no oeste da Áustria, com um amigo em uma pista não delimitada. O risco de avalanche era de quatro em uma escala de cinco.

O príncipe ficou soterrado por 20 minutos até ser resgatado. Permaneceu em coma até finalmente mostrar “sinais de um estado de consciência muito fraco” em novembro, e não evoluiu desde então.

Monarquia – Beatrix abdicou no dia 30 de abril em favor de seu filho mais velho, Willem-Alexander, e deixará o palácio real ainda neste ano para se mudar a outro castelo, que quis renovar recentemente. Ela tem ainda um terceiro filho, Constantino.

Friso era casado com Mabel Wisse Smit, com quem tinha duas filhas, Luana e Zaria. A família vivia em Londres. Como o governo holandês não autorizou seu casamento, Friso já não fazia parte da Casa Real holandesa, mas conservava o título de “Príncipe de Orange-Nassau”.

(Com agência France-Presse)

Continua após a publicidade
Publicidade