Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Moradores de Fukushima querem emigrar para a Coreia

Por Kazuhiro Nogi
6 mar 2012, 07h32

Um pastor japonês viajou à Coreia do Sul para uma visita de reconhecimento, já que dezenas habitantes da região de Fukushima desejam emigrar, informaram à AFP as autoridades do sul do país.

O pastor Ngato Tsuboi, de Fukushima, onde aconteceu há um ano o acidente nuclear mais grave desde Chernobyl, viajou em fevereiro ao condado de Jangsu (sudoeste da Coreia do Sul).

“Ele veio com vários corretores imobiliários e disse que gostaria de comprar terras em um local parecido com Fukushima, como nosso condado ou Jeju”, ilha do sul do país, afirmou uma fonte do governo local.

O religioso disse que que dezenas de habitantes da região de Fukushima desejam viver em um local seguro, onde as crianças possam crescer sem o temor das radiações.

Continua após a publicidade

Ngato Tsuboi afirma que Jangsu, cujos principais setores econômicos são o cultivo do arroz e o gado, recorda o município japonês de Fukushima.

O pastor prometeu retomar contato com as autoridades sul-coreanas, mas até o momento isto não aconteceu, segundo a mesma fonte.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.