Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Merkel, Hollande, Cameron e outros líderes elogiam reinado de Juan Carlos

Para os principais líderes europeus, o rei teve um papel fundamental na construção da democracia espanhola

A abdicação do rei Juan Carlos teve uma forte repercussão em todo o mundo, com muitos líderes destacando a figura do monarca espanhol e seu papel na transição da ditadura para a democracia. A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, destacou nesta segunda-feira o “muito importante” trabalho do rei conduzindo a Espanha para a democracia e sua “incrível contribuição” às relações bilaterais com seu país.

A chefe do governo alemão se pronunciou ao ser questionada pelos jornalistas em meio ao comparecimento público após sua reunião com o primeiro-ministro da Geórgia, Irakli Garibashvili. A notícia da abdicação do monarca espanhol foi anunciada pouco antes pelo chefe de governo da Espanha, Mariano Rajoy. Merkel assinalou que mantinha frequentes conversas com Juan Carlos, intercâmbios que, segundo a chanceler alemã, eram “profundos” e “construtivos”.

Leia também

Rei Juan Carlos, da Espanha, abdica do trono

Na França, o presidente François Hollande destacou o “papel determinante” que o rei Juan Carlos teve no início da democracia espanhola. “Artesão da transição após a ditadura franquista, conduziu seu país pelo caminho das liberdades civis e políticas, da integração europeia e da modernidade”, disse em comunicado divulgado pelo Palácio do Eliseu. Hollande, segundo a presidência francesa, manteve hoje com o monarca espanhol uma conversa telefônica sobre a decisão de Juan Carlos de abdicar. “A França garante ao governo e ao povo espanhol toda sua amizade e seu apoio neste momento importante da vida de seu país”, acrescentou Hollande.

O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, David Cameron, foi outro que ressaltou a contribuição do rei Juan Carlos à democracia na Espanha. “Don Juan Carlos fez muito durante seu reinado para ajudar a bem-sucedida transição da Espanha à democracia”, apontou o primeiro-ministro. Cameron também destacou que o monarca espanhol “foi um grande amigo do Reino Unido”.

O rei da Suécia, Carl Gustaf XVI, também elogiou a figura do rei Juan Carlos na modernização da Espanha e expressou seu apoio após o anúncio de sua abdicação. “O rei Juan Carlos se tornou monarca e chefe de Estado em 1975. E desde então significou muito para o processo de democratização da Espanha e contribuiu de forma positiva a seu desenvolvimento”, assinalou em comunicado divulgado pela Casa Real sueca. Carl Gustaf XVI destacou o “apreço” que tanto ele como o resto de sua família sentem por Juan Carlos I e o resto da família real espanhola e lembrou a visita de Estado realizada a Suécia pelo monarca em 1979.

Em um breve discurso, realizado às 5h30 (de Brasília), o chefe do governo espanhol, Mariano Rajoy, anunciou a decisão do rei de abdicar em nome de seu filho Felipe. Pouco mais tarde, às 8h (de Brasília), Juan Carlos realizou um pronunciamento para argumentar suas motivações para deixar o trono espanhol.

(Com agências France-Presse e EFE)