Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Menina que sobreviveu a câncer se suicida após sofrer bullying

Bethany, de 11 anos, tinha uma deformação no rosto, deixada pelas sessões de radioterapia

Uma menina de 11 anos se suicidou após sofrer bullying de colegas de escola por uma deformação deixada pelo câncer em seu rosto. Bethany Thompson, de Ohio, Estados Unidos, foi diagnosticada com um tumor no cérebro aos 3 anos de idade e lutava contra a doença fazendo sessões de radioterapia, que causaram danos em seu sistema nervoso e modificaram seu sorriso.

Bethany conseguiu se curar da doença em 2008, mas desde então seu sorriso “torto” e cabelo crespo se tornaram motivos para bullying, contou sua mãe, Wendy Feucht. Em 19 de outubro, depois de um dia de muitas provocações, a menina encontrou uma arma mantida em casa por seus pais e atirou em si mesma, de acordo com a polícia local. Seu padrasto dormia em outro quarto quando ouviu o tiro.

Segundo Wendy, Bethany chegou a avisar sua melhor amiga que pretendia acabar com sua vida, pois não aguentava mais o bullying. Mesmo assim, sua mãe não conseguiu impedi-la a tempo. A mãe afirmou também que a menina não sabia onde guardavam a arma e que provavelmente teve de procurar por ela pela casa.

“Tem uma peça faltando. Eu convivi com ela na minha vida por doze anos e agora ela se foi”, afirmou Wendy à CNN. “Ela era minha princesa, minha menina. Minha vida girava ao redor dela”, disse o pai de Bethany, Paul Thompson.

Segundo a  CNN, a escola estava ciente do bullying sofrido pela menina. Sua mãe teria conversado com o diretor da instituição dias antes do incidente e ele lhe disse que estava investigando o caso. “Algo tem de mudar, algo está errado no sistema e existem muitas maneiras pelas quais isso poderia ter sido resolvido”, disse Wendy Feucht.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. É triste a notícia de que uma criança com toda a vida ainda pela frente chega a ao ponto de ceifar a própria vida pela ação de um bando de idiotas que não sabem respeitar as pessoas, as suas fraquezas e suas limitações. Não se pode nem chamar de seres humanos, pois de humanos essa gente não tem nada. Tudo não passa de reflexo da ‘modernidade’ que os jovens sem limites impostos por seus pais agridem a tudo e a todos e não são punidos. Ser pai hoje em dia resume-se apenas a gerar o filho. Criar, orientar e principalmente educar deixou de fazer parte das obrigações dos pais.

    Curtir

  2. Thais Fernandes

    Que a família encontre conforto. Não consigo nem imaginar o tamanho de sua dor. Era só uma criança e ela não conseguia superar essa situação. Seus agressores nunca se perdoarão.

    Curtir

  3. Derci de Lima

    Bullying se resolve igual ensinei as minhas filhas, te zuaram pega um pedaço de pau e de na cabeça, a primeira vez que elas fizeram isto já deram o aviso e nunca mais sofreram bullyng na escola, desde o meu tempo de escola que existe isto e profesores e nem diretores resolvem, só assim para acabar, os pais tem de ensinar os seus filhos a se defenderem

    Curtir

  4. Antonio Brancato

    O amigo ai disse que todos no passado foram bulinados. Opa! Tá confundindo. Bulinar. Com bullyng. Rs

    Curtir

  5. luis carlos Sbeghem

    Concordo com Dercy……tive tantos apelidos….feijoada …saladinha…bolinha…e todos se apelidavam …tinha o Saci …o Morto…o Tropeço..o pernalonga…o Pio…o palito….todos sabiam digerir isso e viviamos numa boa sem raiva e amizade …uma infançia e juventude normal e com saudade

    Curtir

  6. Não sei o que faltou para essa menina! Não teria sido o amor dos pais suficiente para que ela valorizasse a vida preciosa que perdeu? Acho que faltou acompanhamento… Não Sei! Que tragédia!

    Curtir