Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Liga Árabe decide seguir com a missão na Síria

Grupo pede apoio financeiro a países-membros a fim de encerrar a crise em Damasco

Por Da Redação 8 jan 2012, 15h16

O grupo de contato para a Síria da Liga Árabe decidiu, neste domingo, que sua missão de observadores no país continuará no terreno e solicitou apoio político, financeiro e logístico a seus países-membros.

Segundo um comunicado divulgado ao término de uma reunião no Cairo, capital do Egito, os membros desta comissão ministerial concordaram também em “dar tempo suficiente” aos observadores para que completem seu trabalho na Síria, além de aumentar seu orçamento e o número de observadores. O chefe da missão, o general sudanês Mohammed al Dabi, deverá apresentar um relatório no final do primeiro mês de trabalho ao secretário-geral da Liga Árabe, Nabil al Arabi, e este irá remetê-lo ao grupo de contato.

Além disso, foi decidido que Al Arabi manterá contato com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, embora “a solução à crise deva ser alcançada no marco árabe”. Fontes diplomáticas informaram anteriormente que, durante o encontro, haviam surgido diferenças entre os membros da comissão ministerial, já que alguns se mostraram partidários da participação da ONU na missão e outros rejeitaram esta possibilidade.

A reunião deste domingo foi convocada para analisar o primeiro relatório da missão, que constatou que a violência continua e que as forças militares seguem desdobradas nas cidades, em descumprimento do plano árabe para acabar com a crise. Por isso, o grupo de contato para a Síria, liderado pelo Catar, pediu ao governo sírio e aos diferentes grupos armados que detenham imediatamente todo tipo de violência e que não ataquem os protestos pacíficos.

Também solicitou à oposição síria que apresente sua visão política sobre a próxima etapa para iniciar seu envolvimento no processo político. Por último, condenou os ataques registrados em Damasco, palco nas últimas duas semanas de um par de sangrentos atentados, e todo tipo de violência dirigida contra os civis. A delegação de observadores da Liga Árabe começou sua missão na Síria no último dia 22 de dezembro e é integrada agora por mais de 150 pessoas.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)