Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Kim Jong-un presenteia Putin com dois cachorros de caça norte-coreanos

Coreia do Norte definiu os cães Pungsan como 'incorruptíveis frente a agentes estrangeiros'; troca de presentes ocorre após assinatura de acordo de defesa

Por Da Redação
Atualizado em 20 jun 2024, 14h59 - Publicado em 20 jun 2024, 14h47

O presidente da Coreia do Norte, Kim Jong-un, presenteou seu homólogo da Rússia, Vladimir Putin, com dois cachorros de caça da raça norte-coreana Pungsan, após assinarem um pacto de defesa mútua, informou a mídia estatal KCNA nesta quinta-feira, 20. Imagens divulgadas pela agência mostram o momento em que as lideranças acariciaram os cães, atrás de uma cerca branca com rosas vermelhas, em Pyongyang.

A raça já foi considerada símbolo da Coreia do Norte, e os cães foram definidos pelo governo como “independentes, orgulhosos e incorruptíveis frente a agentes estrangeiros”. No encontro, Kim também alimentou cavalos enquanto Putin os afagava — o líder russo é conhecido por gostar de animais, já tendo sido fotografado com cães e com um filhote de onça.

PRESENTE PARA KIM

O ditador norte-coreano não ficou de mãos vazias, tendo ganhado de Putin, por sua vez, uma limusine Aurus Senat, de estilo retrô. O modelo é o carro oficial do governo russo. O presente foi um repeteco do ano passado, quando o chefe do Kremlin deu a primeira Aurus a Kim, um conhecido colecionador de carros, poucos meses depois de um encontro na cúpula no Extremo Oriente da Rússia.

+ Putin e Kim assinam pacto de defesa mútua após críticas ao Ocidente

Continua após a publicidade

ACORDO DE DEFESA

A parceria russo-coreana também foi evidenciada com a assinatura de um acordo abrangente na quarta-feira, 19. O site do Kremlin indica que o tratado inclui “cooperação na área da saúde, educação médica e ciência”, além de um pacto de defesa mútua caso um dos países seja atacado por terceiros. Putin disse que os norte-coreanos têm o direito de se defender e que “a Federação Russa não exclui a cooperação técnico-militar com a República Popular Democrática da Coreia (nome oficial do país)“.

“O acordo de parceria abrangente assinado hoje prevê, entre outras coisas, assistência mútua em caso de agressão contra uma das partes deste acordo”, acrescentou o chefe do Kremlin, em sua primeira visita à Coreia do Norte em 24 anos.

Na coletiva de imprensa pós-assinatura, Kim descreveu Putin como “o amigo mais querido do povo coreano” e disse que está “ao lado dos camaradas russos – os nossos mais honestos amigos e camaradas”. O presidente russo, por sua vez, aproveitou o espaço para destacar que bloqueios econômicos que ambas as nações sofrem – a Coreia do Norte por investir em armas nucleares e a Rússia devido à guerra na Ucrânia – seriam “politicamente motivados”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.