Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Hospital infantil de Kiev sofreu ataque direto de míssil russo, afirma ONU

Análise mostra que complexo foi atingido diretamente, não por escombros de projéteis interceptados por sistemas de defesa aérea; 41 pessoas morreram

Por Da Redação
Atualizado em 9 jul 2024, 12h07 - Publicado em 9 jul 2024, 08h58

Uma análise feita pelas Nações Unidas revelou nesta terça-feira, 9, que o ataque letal a um hospital infantil na capital da Ucrânia, Kiev, foi  causado pelo impacto direto de um míssil russo. Anteriormente, a Rússia havia alegado de que o complexo foi atingido pelos foguetes dos próprios sistemas de defesa aérea.

A ofensiva em plena luz do dia constituiu numa série de disparos que mataram pelo menos 41 pessoas em toda a Ucrânia, incluindo crianças. O Kremlin disse que foram foguetes ucranianos antimísseis, e não projéteis da Rússia, que atingiram o hospital. O complexo também poderia ter sido atingido por destroços de mísseis interceptados pelos sistemas de defesa.

“A análise das imagens de vídeo e uma avaliação feita no local do incidente indicam uma alta probabilidade de que o hospital infantil tenha sofrido um impacto direto, em vez de receber danos devido a um sistema de armas interceptado”, disse Danielle Bell, chefe da missão de Monitoramento dos Direitos Humanos na Ucrânia das Nações Unidas, em uma coletiva de imprensa em Genebra. De Kiev, ela compareceu via videochamada.

+ Sob críticas da UE, Orbán visita Putin para negociar paz na Ucrânia

A especialista acrescentou que a sua equipe, que visitou o local do incidente na segunda-feira 8, não conseguiu chegar a uma conclusão incontestável, mas que o míssil parecia ter sido lançado pela Federação Russa.

O centro atingido tratava crianças com condições graves, como câncer e doenças renais, e abrigava cerca de 670 pacientes infantis e outros 1.000 funcionários no momento do ataque, segundo Bell.

“A equipe transferiu as crianças para um bunker ontem de manhã, quando as sirenes de ataque aéreo dispararam. Caso contrário, o número de vítimas teria sido muito maior”, disse ela.

Continua após a publicidade

Retaliação

Além da capital, cidades como Dnipro, Kryvyi Rih, Slovyansk e Kramatorsk também foram atingidas na segunda-feira, de acordo com autoridades locais.

A sequência de ataques se dá poucos dias depois de a base naval de Sebastopol, onde fica a Frota do Mar Negro da Marinha da Rússia, ter sua capacidade comprometida por ataques de mísseis e drones navais ucranianos, forçando diversos navios de guerra prontos para combate a se deslocarem.

O chefe da Marinha ucraniana afirmou que a Ucrânia destruiu ou danificou 27 embarcações navais russas. Segundo ele, a principal base naval da Rússia está se tornando ineficaz por causa dos ataques de Kiev, que usou barcos não tripulados para transportar explosivos até os navios russos e lançou mísseis contra as instalações da frota.

Continua após a publicidade

No mês passado, o presidente russo, Vladimir Putin, afirmou que a frota de seu país estava passando por um processo de modernização e foi reabastecida nos últimos anos para “aumentar a estabilidade de combate” e fortalecê-la.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.