Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Hamas ameaça romper trégua com Israel

Grupo afirma que pode retomar ataques caso israelenses não suspendam ações militares em Gaza

As Brigadas de Izz al Din al Qasam, braço armado do movimento terrorista islamita Hamas, ameaçaram neste sábado romper a trégua unilateral anunciada na última quarta-feira se Israel continuar com seus bombardeios em Gaza, informou o grupo em nota. “Não podemos manter a calma com os bombardeios aéreos do inimigo na Faixa de Gaza”, diz o comunicado, no qual o grupo armado adverte ainda que adotará “represálias no momento e lugar adequados”. “Vamos analisar nossa resposta e, quando chegar a hora, ninguém poderá nos culpar por ela.”

O Hamas anunciou na meia-noite da última quarta-feira o cessar de seus ataques e o de todas as milícias se Israel interrompesse também os seus, após três dias de confrontos durante os quais nove milicianos palestinos morreram. No entanto, o lançamento desde foguetes a partir da faixa continuou, assim como os bombardeios da Força Aérea israelense em represália.

Segundo fontes da área de segurança em Gaza, o braço armado do Hamas não lançou nenhum foguete nem assumiu a autoria de qualquer ataque, da mesma forma que as demais milícias, devendo a autoria ser atribuída a pequenos grupos salafistas jihadistas que não estão de acordo com a trégua.

Desde segunda-feira, quando os casos de violência se intensificaram, pelo menos 14 palestinos (cinco deles civis, incluindo duas crianças) morreram e outros 65 ficaram feridos em ataques israelenses, segundo o porta-voz do Ministério da Saúde do Hamas, Ashraf Al Qedra. Segundo dados do exército israelense, neste mesmo período, as milícias palestinas lançaram mais de 150 foguetes contra Israel, um dos quais feriu neste sábado gravemente um cidadão do país.

Além disso, uma criança palestina de quatro anos e um miliciano teriam morrido hoje em bombardeios da Força Aérea israelense no sudeste e na região central de Gaza.

(Com agência EFE)