Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Guerrilha comunista declara trégua pela comemoração do Natal nas Filipinas

Manila, 19 dez (EFE).- Os rebeldes comunistas das Filipinas declararam nesta segunda-feira um cessar-fogo de seis dias pela comemoração do Natal, quatro dias depois de o Governo também ter anunciado uma trégua com a guerrilha.

O Partido Comunista das Filipinas (PCF), que é considerado ilegal, disse em comunicado que entre 24 e 26 de dezembro e 31 de dezembro e 2 de janeiro, seu braço armado, o Novo Exército do Povo (NEP), suspenderá as ‘operações ofensivas’ contra as forças armadas, a Polícia e grupos paramilitares do Governo.

‘O cessar-fogo foi ordenado em solidariedade com as tradicionais comemorações do Natal e do Ano Novo dos filipinos’, indicou o comunicado.

O PCF também advertiu que a guerrilha se manterá ‘alerta’ a qualquer tentativa das forças governamentais de invasão do território sob seu controle.

Na semana passada, o presidente filipino, Benigno Aquino, declarou um cessar-fogo de 18 dias com os rebeldes, que entrou em vigor na sexta-feira. No mesmo dia, cinco soldados morreram e outro ficou ferido em um ataque cometido pelo NEP no sul do país.

No último Natal, o Governo e a guerrilha comunista declararam um cessar-fogo de 19 dias, mas depois se acusaram mutuamente de violação do acordo.

As duas partes voltaram à mesa de negociações de paz em Oslo em fevereiro para pôr fim à luta armada, mas o diálogo voltou a ser interrompido pelo desentendimento sobre a libertação de um grupo de supostos presos políticos.

O Novo Exército do Povo conta com cerca de 6 mil membros e há 42 anos lidera um conflito que deixa vítimas quase diariamente. EFE