Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Exército dos EUA enviou antraz por engano para suas bases

Amostras com as bactérias altamente contagiosas foram envidas para nove Estados americanos e para uma base militar na Coreia do Sul. Exército apura as responsabilidades

O Exército dos Estados Unidos enviou “inadvertidamente” amostras de bactéria viva antraz para laboratórios de nove Estados do país e uma para a base militar americana na Coreia do Sul, informou o Pentágono nesta quarta-feira. As amostras altamente contagiosas, que em princípio deviam conter antraz morto ou inativo, foram enviadas entre março de 2014 e março de 2015 a laboratórios em Maryland, Texas, Wisconsin, Delaware, Nova Jersey, Tennessee, Nova York, Califórnia e Virgínia, além da Coreia do Sul.

O Pentágono afirmou que ninguém foi infectado e que não existe risco para o público, mas que quatro pessoas estão sendo acompanhadas por equipes de saúde e mantidas em observação por terem sido expostas ao antraz. Estas pessoas foram expostas à bactéria, que pode causar a morte caso for inalada, quando realizavam “procedimentos que soltaram o agente [antraz] no ar”.

Leia também

Jornal estatal chinês diz que guerra entre China e EUA pode ser inevitável

Saiba os livros que Bin Laden tinha em sua biblioteca

Chuck Norris alerta: O Exército dos EUA vai invadir… o Texas

As amostras de antraz foram enviadas de um laboratório do Exército em Utah como parte de um programa para desenvolver testes nas bases que permitam identificar ameaças diante do risco de possíveis ataques biológicos. O porta-voz do Pentágono, coronel Steve Warren, indicou que uma investigação foi aberta para determinar o que provocou as falhas, e anunciou que o Departamento de Defesa suspendeu os envios de antraz inativo até que as causas sejam esclarecidas e os responsáveis sejam identificados.

(Da redação)