Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

EUA: Senado aprova projeto provisório para evitar paralisação do governo

Plano de orçamento temporário evita o iminente e temido 'shutdown', que aconteceria em nesta sexta, 17, e desligaria parte do governo americano

Por Da Redação
16 nov 2023, 09h26

O Senado dos Estados Unidos aprovou um projeto de lei provisório para o orçamento de 2024 na noite de quarta-feira 15, driblando o iminente “shutdown” do funcionalismo público, ou paralisação parcial do governo. Agora, o presidente americano, Joe Biden, deve sancioná-lo antes do final da data limite, nesta sexta-feira, 17.

A votação, por 87-11, marcou o fim do terceiro impasse fiscal deste ano no Congresso. Primeiro, Washington ficou à beira da inadimplência, quando legisladores divergiram sobre o pagamento de sua dívida de mais de US$ 31 bilhões. Depois, por duas vezes em pouco menos de dois meses, os congressistas correram o risco de uma paralisação parcial do governo – que teria interrompido o pagamento de salários a cerca de 4 milhões de funcionários federais –, por divergências entre republicanos e democratas sobre cortes de gastos para o ano fiscal de 2024.

O último quase “shutdown” levou à destituição, em 3 de outubro, do então presidente da Câmara dos Deputados, Kevin McCarthy, do Partido Republicano. Ele foi deposto pelos membros de sua própria legenda, acusado de colaborar demais com o Partido Democrata, já que precisou de apoio bipartidário para aprovar um projeto de lei temporário para estender o prazo do antigo ano fiscal até esta sexta-feira, 17 de novembro.

Depois disso, a casa baixa do Congresso ficou sem liderança – e portanto paralisada –, por três semanas, porque os republicanos não conseguiram se unir rapidamente em torno de um mesmo candidato.

Continua após a publicidade

O sucessor de McCarthy, Mike Johnson, desenhou um projeto de lei provisório de financiamento que atraiu amplo apoio bipartidário, uma raridade na política moderna dos Estados Unidos. Os democratas disseram estar satisfeitos por ter mantido os níveis de gastos definidos em um acordo de maio com Biden, e os republicanos moderados comemoraram a vitória contra o “shutdown” iminente. No entanto, a ala radical do Partido Republicano criticou o compromisso, ameaçando dificultar negociações quando o financiamento atual expirar.

O atual projeto de lei provisório para financiamento, desta vez, compra pouco mais de dois meses para que os congressistas consigam fazer um acordo. O próximo prazo para a aprovação de um orçamento fixo para 2024 é 19 de janeiro, poucos dias depois do início oficial das eleições do ano que vem.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.