Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Escravos modernos: venda de migrantes na Líbia choca ONU

Vídeo divulgado pela rede CNN mostra migrantes negros da África sendo vendidos como escravos na Líbia

Por AFP
Atualizado em 4 jun 2024, 18h50 - Publicado em 20 nov 2017, 17h31

O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse nesta segunda-feira estar “horrorizado” pelos vídeos que mostram a venda de migrantes como escravos na Líbia, e garantiu que esse comércio precisa ser investigado como possível crime contra a humanidade.

A rede de televisão CNN difundiu na semana passada um vídeo de um aparente leilão na Líbia, em que homens negros são apresentados a compradores do norte de África como possível mão-de-obra para o campo e acabam vendidos por cerca de 400 dólares cada.

“A escravidão não tem cabimento em nosso mundo e essas ações estão entre os mais atrozes abusos de direitos humanos e podem constituir crimes contra a humanidade”, disse Guterres a jornalistas.

“Estou horrorizado com as notícias da imprensa e com os vídeos que mostram migrantes africanos na Líbia, em que se diz que estão sendo vendidos como escravos“, disse.

Guterres pediu a “todas as autoridades competentes” que investiguem esses leilões o mais rápido possível.

Continua após a publicidade

O primeiro-ministro adjunto da Líbia, Ahmed Metig, disse em comunicado publicado no último domingo no Facebook que seu governo — apoiado pela ONU — investigará o caso.

As imagens geraram a indignação de líderes africanos: o presidente guineano Alpha Condé se referiu às imagens como “comércio depreciável… de outra era”.

O governo do Senegal expressou sua “indignação” e o presidente do Níger, Mahamadu Issufu, disse que o assunto o deixou “profundamente aborrecido” e pediu às autoridades líbias e organizações internacionais que façam “tudo o que for possível para deter essa prática”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.