Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

De olho no mercado brasileiro, Zuckerberg se reúne com Dilma

Encontro ocorreu durante a Cúpula das Américas, no Panamá. A presidente já aproveitou o evento para defender os ajustes fiscais promovidos por seu governo

Por Da Redação
Atualizado em 5 jun 2024, 06h43 - Publicado em 10 abr 2015, 20h24

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, se encontrou nesta sexta-feira com a presidente Dilma Rousseff. A reunião ocorreu durante a realização da 7ª edição da Cúpula das Américas, no Panamá. O americano foi convidado pela organização para participar do evento e conversará com outros chefes de Estado neste sábado para ampliar os investimentos de sua empresa na América Latina.

Leia mais:

O plano do Facebook para conectar o mundo inteiro

Em sua página no Facebook, Zuckerberg disse que firmou um acordo com Dilma para instaurar as bases de um projeto de conectividade na favela de Heliópolis, em São Paulo. O empresário destacou que seu interesse é levar internet rápida, sem fio e gratuita para a comunidade carente, cuja população gira em torno de 200.000 pessoas. “Estamos muito empolgados com essa parceria, e amplificar o acesso à internet permite avançar em diferentes áreas”.

Segundo a Presidência da República, a parceria busca ampliar a inclusão digital no país e o acesso à rede no Brasil. “Vamos começar a desenvolver estudos em comum, até desenhar um projeto comum com o objetivo da inclusão digital”, disse a presidente em comunicado à imprensa. “Isso vai permitir ampliar o acesso à educação, à saúde, à cultura e tecnologia”, completou.

À agência de notícias France-Presse, o vice-presidente global de crescimento do Facebook, Javier Oliván, afirmou que a empresa quer elevar a sua presença no continente por meio de acesso gratuito a serviços de internet. Estimativas apontam que 53% da população latino-americana não tem acesso à rede de computadores. “Estamos na Cúpula para nos unir ao diálogo na região sobre como levar conectividade a mais da metade da população latino-americana e mostrar que podemos fomentar o desenvolvimento”, explicou Oliván, que possui nacionalidade espanhola.

Continua após a publicidade

Recentemente, o Facebook lançou uma ferramenta chamada Internet.org, que permite a usuários de qualquer telefone móvel o acesso gratuito a serviços básicos e a informações sobre clima, saúde, educação e empregos. A plataforma foi lançada na Colômbia, Guatemala e, nesta quinta-feira, entrou em funcionamento no Panamá.

Leia também:

Cuba exporta repressão para o Panamá

Venezuela bloqueia consenso e cúpula fica sem declaração final

Obama e Raúl Castro vão se encontrar neste sábado, confirma Casa Branca

Continua após a publicidade

O desejo de Zuckerberg é discutir com os chefes de estado as bases para o lançamento da ferramenta em outros países. Embora o funcionamento da plataforma dependa de um acordo com operadoras locais de telefonia para a integração técnica do programa, o empresário quer dialogar com os governos para sondar a viabilidade do investimento. Neste sábado, Zuckerberg tem reuniões programadas com Enrique Peña Nieto, presidente do México, e Cristina Kirchner, presidente da Argentina.

Antes de se encontrar com Zuckerberg, Dilma Rousseff discursou para empresários durante um evento que contou com o mexicano Peña Nieto, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o presidente panamenho, Juan Carlos Varela. Em sua fala, Dilma tentou minimizar a paralisia econômica que o país atravessa e defendeu o ajuste fiscal para o “reequilíbrio” necessário das contas do país.

Confusão – A imprensa panamenha deu destaque nesta sexta-feira à timidez de Zuckerberg no início das atividades da Cúpula das Américas. O empresário chegou a se atrapalhar em determinado momento e quase interrompeu uma reunião entre o presidente panamenho Juan Varela e seu homólogo Danilo Medina, da República Dominicana, ao abrir a porta da sala em que os políticos conversavam. A confusão ocorreu porque Zuckerberg errou o local em que deveria esperar Varela para um encontro. Um vídeo do incidente foi divulgado na internet e deu uma mostra do constrangimento do empresário ao perceber a gafe que havia cometido.

Mark Zuckerberg comete gafe durante a Cúpula das Américas no Panamá - 10/04/2015
Mark Zuckerberg comete gafe durante a Cúpula das Américas no Panamá – 10/04/2015 (VEJA)

(Da redação)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.