Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Congresso Nacional Africano, partido de Mandela, comemora centenário

Por Da Redação 8 jan 2012, 10h26

Johanesburgo, 8 jan (EFE).- O Congresso Nacional Africano (CNA), partido do ex-presidente e Prêmio Nobel da Paz, Nelson Mandela, comemora 100 anos neste domingo, instalado no governo da África do Sul desde as primeiras eleições democráticas de 1994, após décadas de luta contra o regime de segregação racial do apartheid.

Milhares de pessoas foram neste domingo ao Estádio de Free State, na cidade sul-africana de Bloemfontein, para prestigiar a cerimônia principal do centenário do CNA, que contará com a participação do presidente da África do Sul, Jacob Zuma.

No sábado à noite, os dirigentes do partido, acompanhados do arcebispo emérito Desmond Tutu – também Prêmio Nobel da Paz – e 14 chefes de Estado africanos, acenderam uma tocha na igreja de Wesley, em Bloemfontein, local onde há 100 anos o CNA foi fundado.

A tocha será levada neste domingo ao estádio – que tem capacidade para 48 mil pessoas – e viajará depois por todo o país nos diversos eventos que serão realizados ao longo deste ano.

Nelson Mandela, vice-presidente do CNA desde 1952 e presidente em 1991, levou o CNA ao governo da África do Sul em 1994, nas primeiras eleições democráticas após o regime de segregação racial imposto pela minoria branca desde 1948.

Continua após a publicidade

Mandela, hoje com 93 anos, não deve comparecer à comemoração do centenário do partido, da qual participarão membros de sua família, além de outros ex-presidentes da legenda.

Desde que foi criado, o CNA liderou a luta contra a dominação branca na África do Sul e, com seus escritórios no exterior, conseguiu chamar a atenção da comunidade internacional sobre o regime racista imposto no país.

Durante décadas de clandestinidade, o CNA chegou a contar com um braço armado, e seu apoio cresceu entre a população sul-africana nos guetos negros como Soweto, em Johanesburgo, onde Mandela se instalou após ser libertado da prisão de Robben Island, na Cidade do Cabo, em 1990.

O Congresso Nacional Africano governa a África do Sul há 18 anos, apoiado por uma ampla maioria, com mais de 60% dos votos.

Diversos chefes de Estado e partidos políticos internacionais parabenizaram o CNA pelo seu centenário e destacaram seu papel na luta pelos direitos humanos e pela igualdade racial. EFE

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)