Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Colin Firth se une à campanha de proteção aos índios awás

Por Da Redação 25 abr 2012, 09h39

Madri, 25 abr (EFE).- O ator britânico Colin Firth se uniu a Survival International para lançar uma campanha solidária a favor da tribo indígena dos awás, cujo território está sendo drasticamente devastado pela ação dos madeireiros ilegais, criadores de gado e colonos, informou nesta quarta-feira a organização.

Entre outros objetivos, a campanha visa a produção de um documentário com imagens inéditas desta isolada tribo da Amazônia brasileira, que, por sua vez, é muito reticente ao contato. Uma chamada do ator britânico e a música de Heitor Pereira, especialista em trilhas sonoras, também serão incluídas no curta-metragem.

Além da produção do documentário, o site da organização também apresenta gráficos que ilustram toda a destruição na tribo dos awás. Segundo a Survival International, a situação é tão grave que alguns especialistas preferem usar termos como ‘genocídio’ e ‘extinção’.

Em sua chamada, o ator Colin Firth, ganhador do Oscar por ‘O Discurso do Rei’, assegura que os awás não só estão perdendo suas terras, mas também estão sendo assassinados. ‘Em outro momento da História, nós estaríamos presenciando outro povo sendo varrido da face da Terra, mas não vamos deixar que isto ocorra novamente’, acrescenta.

O objetivo da campanha é persuadir o ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, a tomar todas as medidas necessárias para contornar essa situação, como ordenar a expulsão dos madeireiros e criadores de gado e o controle para evitar que os mesmos retornem.

Segundo a Survival Internacional, cerca de 360 indios awás já foram contatados, muitos deles ‘sobreviventes de massacres brutais’, e 25% dessa população se encontra escondida na floresta em buscando de um refúgio ‘diante dessa constante destruição’. EFE

Continua após a publicidade

Publicidade