Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cena da morte de Kim Jong-un em comédia vaza na internet

Na sequência, de menos de 30 segundos, uma explosão atinge o ditador da Coreia do Norte, ao som de "Firework", de Katy Perry.

Vazou na internet a cena da comédia A Entrevista que enfureceu o ditador norte-coreano Kim Jong-un e pode ter desencadeado o ciberataque contra o estúdio Sony. Na sequência de menos de 30 segundos, um míssil atinge o helicóptero do tirano. Em câmera lenta, ao som de uma versão desacelerada de Firework, de Katy Perry, a explosão consome Jong-un até o último fio de cabelo, cujo penteado já tinha virado piada muito antes do filme.

Leia também:

Casa Branca: ciberataque contra Sony é ‘assunto de segurança nacional’

Première de ‘A Entrevista’ é cancelada após ameaça de hackers

Coreia do Norte reclama na ONU de comédia sobre Kim Jong-un

Em novo filme, comediantes tentam matar Kim Jong-un

Mensagens de e-mail vazadas por hackers revelaram que o diretor Seth Rogen – que também atua no filme – foi forçado a atenuar a cena, a pedido da direção da Sony no Japão. O site Hollywood Reporter informou que antes mesmo do ciberataque o estúdio havia decidido não lançar a comédia na Ásia.

Casa Branca – Nesta quinta-feira, o governo americano classificou o ciberataque contra a Sony como um “sério assunto de segurança nacional”. A Casa Branca ainda evita responsabilizar a Coreia do Norte diretamente pelo ataque, mas na noite de ontem funcionários de serviços de inteligência afirmaram que investigações já concluíram que o regime está “profundamente envolvido” na ação. O governo norte-coreano nega envolvimento, mas celebrou os ataques à rede do estúdio.

Vazamento – O ataque contra a Sony já expôs informações como salários de funcionários, e-mails indiscretos com opiniões desfavoráveis sobre atores e trechos de filmes inéditos. Os hackers também ameaçaram atacar os cinemas que exibirem o filme A Entrevista, e a Sony acabou suspendendo a estreia do filme no país, originalmente programada para 25 de dezembro.