Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

BP prepara próximo passo para selar poço definitivamente

Petroleira vai pavimentar a parte inferior com lama e cimento

Por Da Redação 30 ago 2010, 10h04

Mais de três semanas após conseguir finalmente fechar o poço por onde vazava petróleo no Golfo do México desde o dia 20 de abril, a BP planeja começar um novo procedimento nesta segunda-feira para consertá-lo definitivamente. A empresa ainda deve levar alguns dias para alcançar o resultado permanente, através da pavimentação da parte inferior do poço com lama e cimento, em um procedimento chamado bottom kill.

A equipe vai substituir um mecanismo do poço batizado de preventor de explosões por um novo, passo-chave para a ação dos engenheiros. Formado por uma série de válvulas, o dispositivo poderia ter evitado o vazamento de petróleo no Golfo, se não tivesse sofrido um vazamento hidráulico e problemas na bateria, entre outros, de acordo com os investigadores que analisaram documentos da petrolífera BP.

Mudanças climáticas ou complicações na remoção do preventor de explosões podem mudar a programação.

Operação prévia – No dia 4 de agosto, a BP deu um importante passo rumo ao fim do vazamento de petróleo na região do Golfo do México: a operação static kill – que consistia em fechar o poço submerso por onde escapava a mancha negra – foi concluída com sucesso. O petróleo foi empurrado de volta para o reservatório a partir da injeção de uma mistura de lama e cimento. A petroleira ressalvou, porém, que o processo poderia ser repetido algumas vezes, se necessário, e por isso o local ficou sob supervisão.

O derramamento de petróleo começou depois da explosão em 20 de abril da plataforma Deepwater Horizon, que deixou 11 mortos, e até o fim de julho vazou 780 milhões de litros de petróleo nas águas do Golfo do México, o que constitui a pior catástrofe ambiental da história dos Estados Unidos.

Continua após a publicidade
Publicidade