Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Ativistas ambientais atacam Stonehenge com tinta laranja

Protesto na estrutura pré-histórica da Inglaterra tinha objetivo de pressionar o governo a eliminar extração e queima de combustíveis fósseis até 2030

Por Da Redação
19 jun 2024, 11h59

Dois ativistas da organização ambiental britânica Just Stop Oil pulverizaram tinta em pó laranja no Stonehenge, estrutura de pedra pré-histórica localizada na Inglaterra, nesta quarta-feira, 19, como forma de protesto contra a inação de governos diante das mudanças climáticas. 

A polícia de Wiltshire, condado onde a estrutura fica localizada, prendeu dois suspeitos de danificar o antigo monumento. Os manifestantes foram identificados pela Just Stop Oil como Niamh Lynch, estudante de Oxford de 21 anos, e Rajan Naidu, um homem de 73 anos de Birmingham.

O protesto aconteceu um dia antes do Solstício de Verão, quando milhares de pessoas se reúnem em Stonehenge para celebrar a chegada da nova estação e o dia mais longo do ano. 

O primeiro-ministro do Reino Unido, Rishi Sunak, descreveu o protesto como um “ato vergonhoso de vandalismo”. A English Heritage, organização pública que gere o monumento, afirmou que os curadores estavam “investigando a extensão dos danos”, mas que o local permaneceu aberto ao público.

Ativismo ambiental

A Just Stop Oil afirma que o protesto tinha como objetivo exigir que o próximo governo do Reino Unido, que será eleito em 4 de julho, assine um tratado para acabar com a extração e queima de petróleo, gás e carvão até 2030.

Continua após a publicidade

“Continuar a queimar carvão, petróleo e gás resultará na morte de milhões. Temos que nos unir para defender a humanidade ou arriscaremos tudo”, disse um porta-voz da Just Stop Oil. 

O grupo ativista ambiental afirmou que a tinta era feita de farinha de milho laranja e “irá desaparecer em breve com a chuva”. 

“Até que os líderes mundiais atuem para nos proteger, os apoiadores da Just Stop Oil, trabalhando com outros grupos a nível internacional, tomarão as medidas proporcionais necessárias para gerar a tão necessária pressão política”, completou a organização.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.