Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ai Weiwei cobre obra com cobertores térmicos em protesto por refugiados

O artista e ativista chinês Ai Weiwei cobriu com cobertores térmicos sua obra “Cabeças do Zodíaco”, que representa doze cabeças de animais do zodíaco chinês, nesta quinta-feira na capital checa, Praga, para protestar pelo sofrimento dos refugiados em seu caminho à Europa – esses cobertores de plástico dourado são os mesmos usados pelas equipes de salvamento para atender os refugiados com sintomas de hipotermia que chegam às ilhas gregas.

“É a primeira vez que envolvo estas ‘Cabeças do Zodiaco'” com este material que “protege o calor do corpo”, disse Ai Weiwei à imprensa em frente ao Trade Fair Palace da capital da República Checa.

Leia também:

Cerca de 15.000 refugiados estão bloqueados na fronteira da Síria com a Turquia

Neonazistas patrulham ruas para prevenir ataques de refugiados na Finlândia

A obra faz parte das exposições pelo 220º aniversário da Galeria Nacional de Praga e permanecerá coberta com as mantas até sua inauguração oficial, nesta noite. Esta foi a primeira vez que Ai Weiwei apresentou pessoalmente esta obra, já exibida em Dinamarca, Alemanha, Rússia e Espanha.

O artista esclareceu que a ideia do protesto surgiu durante sua recente viagem à ilha grega de Lesbos, onde testemunhou a distribuição desses cobertores aos refugiados.

O chinês pediu à União Europeia que atue com responsabilidade, pois mais de 4.000 pessoas já morreram afogadas no Mediterrâneo desde o início de 2015. Ele também criticou o governo checo, que rejeita a chegada de refugiados e só aceitou voluntariamente 153 imigrantes cristãos do Iraque.

“Para mim isto (a postura checa) é uma grande surpresa. Esse tipo de atitude vai contra o que nosso grande pensador (o ex-presidente checo Vaclav) Havel disse sobre a responsabilidade moral”, indicou. Ele acrescentou, em alusão ao ex-líder falecido em 2011: “Só a responsabilidade moral garantirá uma sociedade democrática e de direito. Estou totalmente de acordo com isso”.

Leia mais:

Grã-Bretanha recua e concede visto mais longo a Ai Weiwei

China devolve passaporte a artista dissidente Ai Weiwei

(Com EFE)