Clique e assine a partir de 9,90/mês

UFC: McGregor recua e admite que devolverá cinturão a Dana

Irlandês havia dito que "só um exército" lhe tiraria um dos cinturões, caso ele vença o americano Eddie Alvarez no UFC 205, em Nova York, em novembro

Por da redação - 20 out 2016, 16h21

O irlandês Conor Mcgregor, a grande estrela do momento no UFC, enfim resolveu pisar no freio. O campeão dos penas, que gritou aos quatro ventos que ficaria com os dois cinturões caso também vencesse o título dos leves, diante do americano Eddie Alvarez, em 12 de novembro, no UFC 205, admitiu nesta quinta-feira que não poderá fazer isso – praticamente aceitando que quem manda no UFC ainda é Dana White.

A confusão começou quando Dana, até para justificar o fato de ter “travado” a categoria dos penas (na qual José Aldo reinou), disse que McGregor teria que abrir mão de um dos cinturões, caso fosse também o campeão dos leves. O destemido irlandês ironizou, dizendo que seria necessário “um exército” para arrancar-lhe um dos prêmios. Em entrevista à revista americana Sports Illustrated, o carrasco de Aldo voltou atrás, mas fez um último pedido.

“Deixem-me ver minhas fotos com meus dois cinturões, um em cada ombro, em todas as publicações. Me deixem sair do octógono e levantar meus dois títulos mundiais, que é algo que nunca foi feito, e só depois falem em me tomar um deles”, pediu, antes de soltar palavrões. Alguns atletas já acumularam títulos em categorias do UFC, mas nunca simultaneamente.

“Eu sempre vou ouvir os argumentos dos negócios, e sempre darei o passo certo, mas me deixem aproveitar o momento e ver algumas fotos minhas com meus dois cinturões, e me deixe abraçá-los por pelo menos metade de um dia. Não tentem tirar de mim um momento histórico antes que eu ao menos o experimente”, completou.

Publicidade