Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

UFC 148: vitória de Anderson rendeu recordes (e fortuna)

Dana White revela que a bilheteria da noite foi de 7 milhões de dólares - valor inédito na franquia. Para ele, esse é o maior evento de toda a história do UFC

Por Davi Correia, de Las Vegas 8 jul 2012, 05h11

“Estou com tanta fome agora que iria, sim, para um churrasco brasileiro”, brincou Chael Sonnen

Os organizadores do UFC pensavam em realizar a revanche entre Anderson Silva e Chael Sonnen no Brasil. As dificuldades encontradas na empreitada, contudo, fizeram com que Rio de Janeiro e São Paulo, as candidatas mais fortes a sediar o evento, fossem trocadas por Las Vegas. Dana White, o presidente da franquia, se disse decepcionado – e reclamou, em entrevista exclusiva ao site de VEJA, que era complicado organizar eventos no Brasil. Se ele tinha alguma dúvida sobre o acerto da decisão de realizar o combate na capital americana do entretenimento, ela sumiu de vez na madrugada deste sábado, quando o dirigente anunciou os números da edição 148 do maior evento de MMA do planeta. A vitória espetacular de Anderson rendeu uma série de recordes, levando Dana White a classificar a noite como a mais importante de toda a história do UFC.

Leia também:

Leia também: Para Júnior Cigano, ninguém ganha de Anderson – ‘Ele é perfeito’

o de maior número de pacotes de pay per view vendidos mundo afora

a Rede Globo exibiu o combate com atraso

A pesagem, na sexta, também teve a maior plateia reunida para um evento desse tipo no UFC

Leia também:

Leia também: Em nova categoria, brasileiro Demian Maia vence em 47 segundos

Continua após a publicidade

Na avaliação de Dana White, o sucesso não pode ser creditado à rivalidade criada pelas declarações polêmicas de Chael Sonnen. Tamanho sucesso, diz ele, foi reflexo das circunstâncias da primeira luta entre Anderson e Sonnen (o americano foi quem chegou mais perto de derrotar o brasileiro, em 2010). Mesmo derrotado – e sem conseguir esconder o abatimento -, Sonnen deu pelo menos uma boa resposta na entrevista pós-luta. Ao ser questionado sobre o convite de Anderson depois do combate, disse: “Estou com tanta fome agora que iria, sim, para um churrasco brasileiro”. Depois das declarações inflamadas dos últimos dias, Anderson retomou o discurso humilde e contido. “Fico feliz em poder dar essa alegria aos fãs do UFC. O Sonnen veio aqui e fez seu trabalho, mas é isso que acontece no mundo das lutas, a gente pode perder ou ganhar.”

[http://storify.com/vejanoticias/ufc-148-anderson-silva-x-chael-sonnen” target=”_blank” rel=””>View the story “UFC 148: Anderson Silva x Chael Sonnen” on Storify]

Leia também:

Nas lutas, Anderson Silva e Chael Sonnen invertem papéis

Antes de Anderson x Sonnen, 9 grandes rivalidades das lutas

No auge da popularidade, o MMA vai dando adeus a suas lendas

‘Eu apanhei de Júnior Cigano. Mas quero minha revanche’

Anderson x Sonnen, uma luta entre ex-office boy e sociólogo

Continua após a publicidade
Publicidade