Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rio-2016: a precisão do salto em distância e a força no boxe

No boxe, Robson Conceição conquistou o primeiro ouro do Brasil no boxe em Jogos Olímpicos

Darya Klishina, única russa na disputa do atletismo na Rio-2016, durante competição do salto em distância no Estádio Olímpico Engenhão Darya Klishina, única russa na disputa do atletismo na Rio-2016, durante competição do salto em distância no Estádio Olímpico Engenhão

Darya Klishina, única russa na disputa do atletismo na Rio-2016, durante competição do salto em distância no Estádio Olímpico Engenhão (Matt Slocum/AP)

Tradicional nos Jogos Olímpicos, o salto em distância é uma modalidade onde o esportista utiliza a velocidade da corrida (em uma plataforma de 40 metros) para impulsioná-lo em um salto. Ao aterrissar em uma área com areia, os técnicos medem o intervalo percorrido. Os atletas têm três tentativas para bater a melhor marca. Darya Klishina foi a única esportista russa a participar da modalidade, após conseguir comprovar que não fazia parte do esquema de doping revelado recentemente no país. A atleta se classificou na noite da terça-feira para a final do salto em distância com marca de 6,64 metros.

Robson Conceição comemora a medalha de ouro no boxe Robson Conceição comemora a medalha de ouro no boxe

Robson Conceição comemora a medalha de ouro no boxe (Ivan Pacheco/VEJA.com)

O boxe masculino é disputado em três rounds de três minutos cada. A pontuação é dada por cinco técnicos que avaliam os golpes dados pelos pugilistas durante cada round – um round ganho equivale a 10 pontos. Ganha quem receber a maior pontuação no final da luta ou conseguir atingir o melhor golpe da modalidade, o nocaute. Robson Conceição, o atleta brasileiro da modalidade, levou o ouro inédito para casa. Na noite da última terça-feira ele derrotou o francês Sofiane Oumiha por três rounds a zero.

Baixe gratuitamente o aplicativo de VEJA na App Store e na Google Play e confira as melhores imagens dos Jogos do Rio.