Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rafaela Silva conquista o primeiro ouro do Brasil na Rio-2016

Judoca brasileira derrotou Sumiya Dorjsuren, da Mongólia, na categoria até 57kg

Saiu o primeiro ouro do Brasil na Rio-2016. Com uma atuação segura, a judoca Rafaela Silva derrotou Sumiya Dorjsuren, da Mongólia, na final e se tornou campeão olímpica na categoria até 57kg nesta segunda-feira. A brasileira venceu ao marcar um wazari na adversária – o mesmo golpe usado em outras três vitórias de sua trajetória rumo ao ouro. Foi a segunda medalha do Brasil na Rio-2016, depois da prata de Felipe Wu no tiro esportivo no sábado.

LEIA TAMBÉM:
Érika Miranda perde disputa pelo bronze na prorrogação
Kosovo conquista a primeira medalha olímpica de sua história

“Minha vida é o judô”, afirmou Rafaela após a luta. Emocionada, a primeira brasileira a subir ao lugar mais alto do pódio nesta Olimpíada não segurou as lágrimas. “Treinei muito para estar aqui”, concluiu. Com o ouro, a carioca de 24 anos volta a se consagrar no Rio de Janeiro – há três anos ela conquistou o mundial da categoria disputado na cidade.

Cada vez que a judoca entrava no tatame, a mesma cena se repetia: o público cantava “olê, olê, olê, olá, Rafa, Rafa”. Cada ataque era comemorado como um gol de futebol, mas a brasileira sempre mantinha o semblante fechado, com concentração máxima, quando centenas de pessoas gritavam seu nome. Na final, Rafaela mostrou concentração e técnica. Com pouca ação no começo da luta, as duas receberam  um shido cada. Na sequência a brasileira acertou um lindo golpe e pontuou com um wazari, levou o combate até o final e se tornou campeã olímpica.

Judô – O pódio veio no terceiro dia de disputas da modalidade, após outros judocas brasileiros terem chegado perto, sem sucesso. No sábado, Sarah Menezes e Felipe Kitadai, que tinham conquistado medalhas em Londres-2012, ficaram pelo caminho na repescagem. No dia seguinte, Charles Chibana perdeu em sua primeira luta e Érika Miranda ficou a uma vitória do bronze.

A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) tem como meta, no mínimo, repetir as quatro medalhas dos Jogos de Londres, de preferência melhorando qualitativamente. Ainda faltam lutar atletas cotados para o pódio, como Victor Penalber, Mayra Aguiar, Tiago Camilo, Maria Suelen Altheman e Rafael Silva, o Baby. Nesta terça, Mariana Silva e Victor Penalber representarão o país.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Sonia Vieira

    Parabéns Rafa, conseguiu aquilo que 11 pernas de pau muito bem pagos não conseguiram. O Brasil agradece.

    Curtir