Clique e assine a partir de 8,90/mês

Lusa bate Vitória, supera ‘pontuação ideal’ e torcida já comemora

Por Da Redação - 18 out 2011, 21h29

Só uma tragédia pode impedir a Portuguesa de disputar a Série A em 2012. Nesta terça-feira, a equipe dirigida por Jorginho fez o dever de casa, ganhou de virada do Vitória por 3 a 2 no Canindé e chegou aos 64 pontos, um a mais que a pontuação considerada ideal pelos matemáticos na briga pelo acesso.

A 31rodada da Série B ajudou, já que os concorrentes diretos da equipe rubro-verde pelo título e pelo acesso tiveram dificuldades: a Ponte Preta, segunda colocada, ficou no empate com o Bragantino e agora tem dez pontos a menos que a Lusa. Já o Boa-MG, que estava em quinto, perdeu para o ABC-RN e foi ultrapassado pelo Sport, que tem 16 pontos a menos que o líder.

O Vitória, que chegou a assustar a Portuguesa ao abrir o placar com o experiente Gilberto, aos 14 minutos do primeiro tempo, não conseguiu resistir e viu Henrique e Leandro Silva virarem o marcador ainda na etapa inicial. Na segunda etapa, Edno selou a vitória com um golaço e nem o tento anotado por Maurício aos 42 minutos do segundo tempo estragou a festa. O resultado mantém a equipe baiana com 44 pontos, agora em nono lugar.

A Lusa volta a campo no sábado, às 16h20 (de Brasília), contra o Americana, fora de casa. No mesmo dia e horário, o Vitória recebe o Náutico.

O jogo – A Portuguesa não justificou a empolgação da torcida no começo do jogo. Ressabiados após o empate em casa com o Boa-MG, no jogo que iniciou a ‘contagem regressiva’ para o acesso, os torcedores rubro-verdes ficaram ainda mais assustados quando Weverton precisou fazer boa defesa para evitar gol de Fábio Santos logo aos 11 minutos.

Aos 14 minutos, não teve jeito: Gilberto invadiu a área pelo meio como legítimo atacante e bateu de pé direito, na saída do goleiro, abrindo a contagem a favor dos visitantes.

Continua após a publicidade

A Lusa teve alguns minutos de instabilidade, mas mostrou maturidade de líder para reagir ainda no primeiro tempo. O time cresceu, obrigou o adversário a recuar e chegou ao empate aos 24 minutos, quando Marcelo Cordeiro tabelou com Edno e serviu Henrique, que só precisou empurrar para o gol vazio.

Ao contrário dos mandantes, o time baiano não reagiu bem após ser vazado. Tanto que Leandro Silva teve espaço para subir e aproveitar escanteio batido por Marcelo Cordeiro para virar o jogo.

No segundo tempo, a Lusa justificou o discurso de seu treinador. Na véspera da partida, Jorginho afirmou que seus jogadores já não sabiam atuar focando a defesa e a torcida pôde constatar a veia ofensiva do time durante quase toda a etapa final.

Enquanto o Vitória saía em subidas esporádicas, a Portuguesa pressionava e criava oportunidades. As únicas chances dos visitantes vinham dos pés de Xuxa, que ganhou a vaga de Zé Luís aos 14 minutos. Aos 16, ele acertou o travessão de Weverton. Aos 24, aproveitou confusão na zaga da Lusa e bateu por cima, com perigo.

Apesar dos dois sustos e de alguma instabilidade para conter contra-ataques, a Portuguesa chegou ao terceiro gol aos 39. Após grande jogada de Júnior Timbó pela direita, Edno pegou de primeira da entrada da área e acertou o ângulo de Douglas. Aos 42, Maurício ainda diminuiu de cabeça, mas não assustou a torcida mandante.

A expectativa para o acesso agora fica para o dia 28 de outubro, sexta-feira, quando a Lusa enfrenta a vice-líder Ponte Preta no Canindé.

Continua após a publicidade
Publicidade