Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Leão recusa Felipe, ex-Santos, e pede goleiro com vontade de aprender

A cirurgia no ombro direito de Rogério Ceni está marcada para o final da tarde desta sexta-feira. A partir daí, serão até seis meses sem o ídolo no gol. Emerson Leão já definiu Denis como titular neste período, mas já solicitou a contratação de um suplente. E nem cogita Felipe, que pertence ao Santos e foi rebaixado no último Brasileiro com o Avaí. Deseja alguém como Gabriel, campeão mundial sub-20.

‘Precisamos de um perfil jovem, com boa estatura, e que possa aprender mais do que sabe com os nossos. E no próximo semestre, entra o Rogério também’, falou o treinador, que até interrompeu a pergunta sobre Felipe – em Santos, divulgou-se uma sondagem do Tricolor ao arqueiro. ‘Não’, respondeu, seco, o técnico.

Gabriel, por sua vez, agrada. Seu vínculo com o Cruzeiro acaba em outubro e, a partir de abril, ele pode assinar um pré-contrato para chegar sem custos. O goleiro já foi sondado, tem a aprovação da comissão técnica, até pelas informações de seu comportamento tranquilo, e gostaria de atuar pelo Tricolor. A ideia é prepará-lo para o futuro.

‘Se eu fosse um garoto convidado pelo São Paulo, escolhido por um treinador que já foi atleta, e no gol, eu me sentiria prestigiado. Não viria só pensando em jogar, mas para aprender a jogar, com o titular, o treinador, o resultado, o companheiro. É uma somatória’, analisou Leão.

‘O jovem pode esperar um pouco mais, como o Rogério e eu esperamos. Quando se é velho, não há tempo para esperar e a conduta é diferente. Para não ter este tipo de conduta, quero um perfil diferente’, completou, compreendendo que o novo arqueiro não chegue já. ‘Não temos pressa. Quem faz com pressa, faz errado.’

Por enquanto, caso Denis tenha algum problema de contusão ou suspensão, Leão será obrigado a escalar Léo, terceiro goleiro do elenco, ou Leonardo. Mas ambos ainda são considerados novos demais para assumirem o posto. Por isso, até para fazer pressão em Denis, deseja um novo nome para a posição.

‘Até que provem o contrário, o Denis é o titular absoluto. Já provou ser um grande goleiro na Ponte Preta e a análise é simples: já se realizou no interior e tem tudo para se realizar em uma grande capital e uma grande equipe’, disse o treinador sobre o camisa 22, já em sua quarta temporada no clube.

O comandante, contudo, não tem dúvida de que o verdadeiro titular voltará jogando no mesmo nível, mesmo aos 39 anos e após a cirurgia no ombro direito. ‘O Rogério representa não só para mim, mas principalmente para o torcedor do São Paulo, um porto seguro. E o goleiro tem que ser um porto seguro para o seu treinador. Felizmente ele entendeu e a cirurgia está marcada. Esperamos que, tão rápido quanto será a operação, seja o seu retorno’, afirmou.