Clique e assine a partir de 9,90/mês

Kardec celebra passe para Borges e não se importa em ser ‘garçom’

Por Da Redação - 14 set 2011, 10h14

Com a lesão do meia Paulo Henrique Ganso, o centroavante Alan Kardec vem recebendo a oportunidade de jogar como titular do Santos nas últimas partidas da equipe no Campeonato Brasileiro. Porém, mesmo sendo considerado um jogador de área, o atacante tem se notabilizado por algumas assistências para gol, como aconteceu no único tento marcado pelo Peixe na vitória sobre o Cruzeiro, no último sábado, na Vila Belmiro.

Indagado se por estar buscando um lugar no time titular, não seria melhor ter marcado o gol, Alan Kardec se defendeu, ao apontar que o objetivo da equipe deve sempre superar as metas individuais de cada jogador.

‘Acho que não se deve pensar assim. Eu toquei para o Borges naquela jogada porque todos viram que ele estava melhor posicionado. Eu até poderia ter chutado, pois estava inteiro no lance, só que a bola indo para o Borges ele poderia completar a jogada em melhores condições. Não me preocupo com isso. O que vale é a vitória’, disse o centroavante.

Sem se preocupar com uma possível cobrança para balançar mais as redes adversárias, Alan Kardec, que já havia dado assistências para gol em outros jogos, prometeu que quando for necessário, irá sempre servir o companheiro melhor colocado para marcar.

Continua após a publicidade

‘O pessoal até brincou que o mérito era meu, o Borges falou isso, mas não tem nada a ver. Ele é um artilheiro e estava melhor posicionado do que eu. Toda a vez em que ele, o Neymar, ou outro jogador estiver mais bem colocado para receber a bola, eu vou fazer isso’, concluiu.

Publicidade