Clique e assine a partir de 8,90/mês

Irritada com Felipão, CBF deve anunciar Mano Menezes como novo técnico

Por Da Redação - 21 jul 2010, 10h38

Diante do iminente acerto para que Mano Menezes assuma a seleção, o Corinthians já providenciou um substituto: Adilson Batista.

Irritada com o que considera “falta de interesse” de Luiz Felipe Scolari em reassumir o comando da seleção brasileira, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) praticamente descartou o nome do treinador para substituir Dunga. Para os dirigentes da entidade, em nenhum momento Felipão manifestou a intenção de dirigir a seleção. Pelo contrário, sempre que indagado sobre o assunto deixou claro que só pensava no Palmeiras e que não cogitaria a ideia de não cumprir seu compromisso, que vai até a metade de 2012.

O nome de Felipão perdeu de vez a posição de favorito na última quinta-feira, data de sua apresentação como técnico do Palmeiras. Até ali, ele era o preferido da direção da CBF para tocar o projeto para a Copa do Mundo de 2014. Mas a repercussão das declarações do treinador durante sua entrevista coletiva não foi boa.

O departamento de comunicação da entidade fez um levantamento com frases de Scolari sobre a seleção brasileira que circularam por jornais, sites, rádios e emissoras de tevê. Após a análise desse material, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, não escondeu a insatisfação. A cúpula da CBF esperava que Felipão se envolvesse pessoalmente na negociação para assumir a seleção. A atitude do técnico, porém, foi diferente. Ele disse que só sairia no caso de ser liberado pelo Palmeiras, pois não queria deixar o clube na condição de um profissional que rompe o que estava combinado.

Esse comportamento, porém, mexeu com uma questão política, uma vez que exigia uma negociação entre a direção da CBF e do Palmeiras. O problema é que a relação entre Teixeira e o presidente do clube, Luiz Gonzaga Belluzzo, não é boa, fato que criou o constrangimento que Teixeira tanto queria evitar. Para isso, no entanto, precisava da colaboração de Scolari, o que não ocorreu.

Diante das circunstâncias, a opção foi mirar em Mano Menezes, de quem Ricardo Teixeira já tinha todas as informações necessárias. Essas foram colhidas durante a Copa do Mundo, quando o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, atuou como chefe da delegação brasileira na África do Sul.

Corinthians – Diante do iminente acerto para que o técnico Mano assuma a seleção brasileira, a direção do Corinthians já se mobilizou para providenciar um substituto. Trata-se de Adilson Batista, que deixou o Cruzeiro após a equipe ser eliminada da Copa Libertadores, ainda no primeiro semestre. Embora as partes neguem, os contatos já foram feitos e estão bem encaminhados. Se tudo correr bem, a ideia é anunciá-lo no momento em que Mano seja oficializado pela CBF como substituto de Dunga, o que deve acontecer até a próxima segunda-feira.

A indicação de Adilson não foi unânime no Parque São Jorge. Diversas pessoas influentes na presidência do clube defendiam a volta de Vanderlei Luxemburgo, atualmente no Atlético-MG. O treinador cinco vezes campeão brasileiro desfruta de boa relação com o presidente Andrés Sanchez. No entanto, há consenso entre os dirigentes que Luxemburgo não vive boa fase e que não seria propício arriscar em um momento no qual o time lidera o Campeonato Brasileiro. De qualquer forma, é um nome que sempre estará cotado.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade