Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Fluminense supera Cruzeiro,vence a terceira seguida e já sonha com G-4

Por Da Redação 8 set 2011, 00h20

Com uma postura agressiva durante toda a partida, o Fluminense surpreendeu o Cruzeiro nesta quarta-feira, no Parque do Sabiá, em Uberlândia e venceu por 2 a 1. Com o resultado, o Tricolor atinge a terceira vitória seguida no returno do Campeonato Brasileiro, chega a 34 pontos, e já começa a sonhar com uma vaga no G-4.

O primeiro gol do jogo foi anotado pelo atacante Fred, que foi revelado no América-MG, mas ganhou projeção nacional e internacional vestindo a camisa do Cruzeiro. Em sinal de respeito ao time celeste, o avante optou por não comemorar o gol marcado. No segundo tempo, Marquinho ampliou a vantagem do Fluminense e Montillo marcou o gol de honra do time mineiro.

Na sequência do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro vai visitar no sábado, o Santos, na Vila Belmiro. Já o Fluminense, vai medir forças contra o Corinthians, em jogo marcado para, às 16h, de domingo, no Engenhão, no Rio de Janeiro.O jogo – Mesmo atuando como visitante, o Fluminense não se intimidou com a força do Cruzeiro, e iniciou a partida com uma postura ofensiva, evitando a pressão da Raposa nos primeiros minutos. Aos poucos, o time mineiro começou a equilibrar as ações, mas encontrou muitas dificuldades para penetrar na defesa do Tricolor carioca, fruto em grande parte do excesso de passes errados.

Aos 11, depois de bom cruzamento pela esquerda, o zagueiro Leandro Euzébio apareceu livre, nas costas da defesa cruzeirense, mas na hora da conclusão da jogada, o cabeceio não saiu da forma adequada. Sentindo o momento melhor do Fluminense no jogo, a torcida celeste nas arquibancadas do Parque do Sabiá, passou a apoiar o time, na tentativa de melhorar o rendimento da equipe.

Com volume de jogo maior, o time das Laranjeiras voltou a ameaçar aos 15, com o estreante Rodrigo, que depois de boa troca de passes, bateu cruzado, mas o goleiro Fábio conseguiu fazer a defesa. Aos 23, nova chance para o Tricolor, mas o volante Fabrício conseguiu cortar o cruzamento para escanteio. O lance serviu para levantar os torcedores do Fluminense nas arquibancadas do Parque do Sabiá.

Continua após a publicidade

A resposta do Cruzeiro veio aos 26, em jogada individual do volante Charles, que arriscou arremate de fora da área, que passou à direita de Diego Cavalieri. Com o armador Montillo bem marcado, a saída de bola do time celeste não foi tão eficiente como em jornadas anteriores, motivando gritos de raça pelos torcedores da Raposa.Aos 32, o avante Fred recebeu assistência dentro da área, e na hora do giro para a finalização, o zagueiro Léo agarrou o atacante, o árbitro paulista Guilherme de Lima não titubeou e marcou o pênalti para o Fluminense. O próprio Fred cobrou deslocando o goleiro Fábio para abrir o placar no Triângulo Mineiro.

Com as rédeas da partida, o Fluminense voltou a chegar com perigo aos 40, com o atacante Ciro, que pressionado pela marcação cruzeirense acabou finalizando prensado, para a intervenção de Fábio. Após este lance, o Tricolor recuou a marcação e passou a aguardar os donos da casa, para tentar os contra-ataques em velocidade.

Insatisfeito com o time, Emerson Ávila trocou Gabriel Araújo e Anselmo Ramon, por Élber e Roger. Dessa forma, o treinador cruzeirense mudou o esquema tático, e o atacante Keirrison passou a ser o único homem de frente, mas recebendo apoio do argentino Montillo. Com as alterações, o Cruzeiro melhorou no jogo, e passou ter mais posse de bola no campo de ataque.

Aos sete minutos, Keirrison recebeu excelente lançamento, ganhou da zaga na velocidade, mas errou o alvo. Dois minutos depois, Roger fez jogada individual e buscou o ângulo de Diego Cavalieri, um desvio da defesa impediu o gol da Raposa.

No primeiro lance de real perigo do time das Laranjeiras no segundo tempo saiu o segundo gol carioca. Aos 17, Fábio opera milagre para salvar bola de Fred, mas na continuidade da jogada, Marquinho consegue ampliar o placar para o Fluminense.

A resposta não demorou muito para aparecer, e aos 24, o argentino Montillo fez jogada individual, limpou a marcação, e da entrada da área, soltou um petardo, no canto direito de Diego Cavalieri, para recolocar a Raposa no jogo e diminuir o prejuízo. Com o gol, o time celeste pressionou até o último minuto em busca da igualdade, mas não conseguiu alterar mais o marcador.

Continua após a publicidade
Publicidade