Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Emocionado, Michel se despede do Ceará e acerta com o Vitória

Por Da Redação 5 jan 2012, 12h23

Após cinco anos defendendo o Ceará, o volante Michel acertou sua saída do clube para defender o Vitória. Identificado com a torcida e titular absoluto da equipe durante sua passagem pelo Vozão, o atleta não segurou as lágrimas em sua despedida e chorou copiosamente durante sua última entrevista pelo Alvinegro.

O fator determinante para que a transferência fosse consumada foi a queda do Ceará para a Série B do Campeonato Brasileiro. A diretoria adotou uma postura de contenção de gastos para este ano e foi seduzida pelas cifras apresentadas pelo Leão. Apesar da multa do jogador girar em torno dos R$ 2 milhões, um acordo entre os dirigentes selou a transferência do atleta por aproximadamente R$ 700 mil.

‘Foram cinco anos, já era minha casa. Saio chorando mesmo porque eu gosto, tenho carinho pelo time, pelo torcedor, por tudo mundo. Foram quase 300 jogos. Choro mesmo. Se eu não chorasse, teria coração de gelo. Meu choro é sincero, triste para caramba. Mesmo de longe, estarei torcendo pelos companheiros e pela equipe’, declarou o emocionado atleta.

Apesar do carinho que sente pela equipe cearense, Michel deixou claro que sua idade avançada também pesou para que o acerto com o Vitória acontecesse. Com 30 anos, o volante chegou a ser sondado por Internacional e Náutico, mas o salário apresentado pelo Leão acabou seduzindo o jogador, que agora terá a oportunidade de fazer uma poupança extra para sua aposentadoria.

‘A condição do Ceará e o dinheiro do Vitória também é importante. Meu empresário (Nivaldo Gomes) me chamou e falou: ‘Michel, você já tem 30 anos, precisa fazer seu pé de meia, porque não é mais nenhum menino. Se tivesse 20 anos, ainda teria uma eternidade para jogar bola, mas já está com 30′. O Vitória tem uma boa estrutura e eu vou ganhar bem, mas deixo as portas abertas. Futuramente, quem sabe, posso voltar e ajudar’, completou o já saudoso ídolo da torcida alvinegra.

Ao contrário de muitos atletas profissionais, Michel começou sua carreira no futebol com 24 anos. O volante atuou pelo Boca Júnior, do Sergipe, em 2005, e se transferiu para o Confiança no ano seguinte. Contratado pelo Sport, o jogador foi emprestado ao Ceará em 2007 e nunca mais retornou para Pernambuco, conquistando um Estadual e sendo decisivo no retorno do Vozão à Série A do Brasileiro, em 2009.

Continua após a publicidade
Publicidade