Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Discussão com Dorival após marcar gol deve gerar punição a Fabrício

Por Da Redação - 27 maio 2012, 05h02

Entre os quatro e os 22 minutos do segundo tempo do empate com o Flamengo nesse sábado, Fabrício falhou e fez gol, mas teve uma discussão com Dorival Júnior que pode lhe render uma punição. Após balançar as redes, o jogador virou as costas enquanto o treinador ainda lhe cobrava. E dificilmente passará ileso.

‘Houve um ato que será trabalhado como sempre foi dentro do Inter. Todos estes casos foram punidos dentro do que a diretoria achou necessário’, afirmou Dorival, compreendendo, mas sem inocentar seu comandado. ‘Entendo tudo de qualquer atleta em qualquer condição que seja. Aquilo realmente foi inesperado. Vai ser trabalhado e conversado com a diretoria e o atleta.’

O problema começou quando Vagner Love apareceu nas costas de Fabrício e marcou o terceiro gol do Flamengo, que passou a vencer por 3 a 1 aos quatro minutos da etapa final. Aos 22, o lateral esquerdo diminuiu o placar para 3 a 2 e virou as costas para Dorival, que ainda o cobrava pelo erro no início do segundo tempo.’Foi coisa do calor do jogo. Foi o professor que me trouxe para cá e pediu minha permanência aqui. Não vou levar isso para fora do jogo’, tentou minimizar Fabrício, com um tom bem diferente do usado pelo seu técnico.

‘Na volta do intervalo, chamei o Fabrício e o avisei para não ir de encontro ao jogador. O Léo (Moura) partiu com a bola dominada e ele tomou a decisão que não havia sido pedida. No momento, o cobrei porque o gol saiu dessa situação. Foi uma reação inesperada que poderia ter prejudicado a todos’ , argumentou o treinador.

Publicidade