Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Chance de final ser em Barueri é grande, diz Palmeiras

Por Da Redação
23 jun 2012, 16h44

Por AE

São Paulo – Apesar dos problemas de acesso à Arena Barueri, o estádio do município da Grande São Pauloé o favorito para receber o primeiro jogo da decisão da Copa do Brasil, no dia 5 de julho. A afirmação é do gerente de futebol do Palmeiras, César Sampaio, que coloca a decisão na mãos dos jogadores.

“A prioridade nossa é atender aos atletas. Neste momento, a gente vai priorizar a comodidade e ver onde eles se sentem mais à vontade. Em razão disso, a possibilidade de o jogo acontecer na Arena Barueri é grande. Conversei com os atletas e, independentemente do estádio, temos que estar preparados para superar as adversidades. Ainda não está nada definido, mas pelo retrospecto positivo, a chance é grande de continuarmos em Barueri”, explicou, neste sábado, o gerente palmeirense.

Sem estádio depois que o Palestra Itália foi derrubado para dar lugar à nova Arena Palestra, o Palmeiras vem se revezando entre a Arena Barueri e o Pacaembu. O estádio de Barueri, porém, nunca ficou cheio desde que foi inaugurado. O mais perto disso foi na quinta-feira, quando recebeu 26 mil torcedores. Muitos, porém, chegaram só para o segundo tempo, por conta do trânsito e da dificuldade de acesso e estacionamento. Quando o jogo começou, nem metade dos palmeirenses estavam já em seus lugares nas arquibancadas.

Continua após a publicidade

Neste momento, porém, a prioridade é conquistar o título e, por isso, o desejo dos jogadores vai falar mais alto do que o dos torcedores. “Entendemos a dificuldade que o torcedor teve para chegar.Parentes e amigos meus chegaram com o jogo acontecendo. O Djalminha, que é um parceiro nosso e foi nosso convidado, chegou 40 minutos depois de o jogo começar. Entendemos e agradecemos o esforço da torcida, mas também entendemos que este é o jogo do ano, da nossa vida, e por isso precisamos ouvir primeiro os atletas”, disse Sampaio, já ensaiando o discurso para responder a possíveis críticas dos torcedores. “Caso a gente opte pela Arena Barueri, espero que a torcida compreenda que não será nada contra eles, mas sim em atender o interesse do elenco.”

O dirigente, porém, pretende conversar com a prefeitura de Barueri para tentar uma solução para os problemas vistos na quinta. “Vamos fazer algo caso o jogo aconteça lá. Barueri sempre se colocou à nossa disposição e sempre fomos muito bem tratados. Para a cidade, é importante deixar uma boa imagem. O que eu puder fazer para minimizar os problemas, vou fazer, e desde já me comprometo a conversar com os responsáveis caso o jogo seja lá. Vamos trabalhar para ter o máximo de torcedores possíveis e que eles consigam chegar sem dificuldade.”

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.