Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Taylor Swift vence processo que movia contra DJ por assédio

Cantora comemorou resultado e afirmou que fará doações a organizações que ajudam vítimas de assédio

Taylor Swift venceu o processo que movia contra o DJ e radialista David Mueller por assédio sexual. Um júri de um tribunal federal em Denver, nos Estados Unidos, decidiu que o radialista assediou a cantora ao agarrar suas nádegas por baixo da saia quando os dois posavam para uma foto durante um encontro com fãs. Por ter ganhado o processo, Taylor receberá 1 dólar – valor simbólico que ela mesma havia determinado.

Taylor disse em depoimento na quinta-feira que foi alvo de uma apalpada longa e intencional do radialista durante um encontro com fãs quatro anos atrás, em Denver. Mueller afirmou em seu depoimento na terça passada que ele pode ter feito um contato físico inocente com a cantora, talvez esbarrando seu braço ou torso, mas negou qualquer comportamento inapropriado.

Em resposta ao resultado do processo, Taylor divulgou um comunicado ao site da revista Entertainment Weekly agradecendo o júri e o juiz por “sua cuidadosa consideração” e a seus advogados “por lutarem por mim e por qualquer um que se sinta silenciado por causa de um assédio, e especialmente a todos que ofereceram seu apoio durante esse caso de quatro anos e esse processo de dois anos”.

Ela também afirmou que vai fazer doações a organizações que ajudam vítimas de assédio sexual. “Eu reconheço as vantagens que tenho na vida, na sociedade e pela condição que tenho para pagar o enorme custo para me defender em um julgamento como esse. Minha esperança é ajudar aqueles cujas vozes também devem ser ouvidas. Por isso, eu farei doações no futuro próximo a várias organizações que ajudam vítimas de assédio sexual a se defenderem.”

Na sexta-feira, o júri de oito pessoas rejeitou o processo que Mueller movia contra Taylor. O DJ acusava a cantora e sua equipe de serem os responsáveis por sua demissão de uma rádio – Taylor e companhia teriam contado aos empregadores de Mueller sobre o incidente da sessão de fotos, provocando o desligamento do radialista. Ele buscava 3 milhões de dólares de indenização. O juiz rejeitou o caso de Mueller, afirmando que ele não havia conseguido provar que a cantora havia tentado prejudicá-lo.

Taylor chegou a contar sobre o assédio a sua mãe e pessoas de sua equipe, mas não tinha intenções de processar o DJ até que ele resolveu abrir um processo contra ela culpando-a pela demissão. Ela, então, decidiu acusá-lo formalmente de assédio sexual, dizendo que buscaria indenização de apenas 1 dólar porque sua intenção era simplesmente dar um exemplo a outras mulheres que já passaram por uma situação parecida.

(Com Reuters)