Clique e assine a partir de 9,90/mês

Sandra de Sá é alvo de processo de despejo no Rio de Janeiro

Segundo advogada da cantora, ela deve cerca de 18.000 reais em aluguéis atrasados

Por Redação - 22 out 2018, 19h41

Sandra de Sá e a esposa, Simone Floresta, são alvo de uma ação de despejo, que corre na 5ª Vara Cível do Rio de Janeiro. Segundo a advogada da cantora, Karina Machado, ela deve cerca de 18.000 reais.

“Nós recebemos com bastante surpresa a ação. Sandra estava tentando um acordo com o locador da casa (Cláudio Nunes, como referido no processo) para que fossem feitos alguns reparos no imóvel”, conta o empresário de Sandra, Beto Coutinho.

De acordo com Karina, a casa, que fica em um condomínio fechado no bairro de Vargem Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro, está com problemas de infiltração, na rede elétrica e a água que corre no imóvel está imprópria para uso. A advogada alega que na vistoria feita na casa antes da mudança de Sandra e Simone, em fevereiro deste ano, não constava nenhum desses desgastes.

Sandra pedia o resolução dos problemas e reembolso pelos gastos que teve com reparos que ela mesma custeou, como o da bomba de água. Segundo a advogada, o locador chegou a afirmar que iria providenciar os reparos, o que não aconteceu, até que abriu processo contra Sandra. “Agora, vamos consignar o pagamento em juízo, e pleitear uma indenização por todo gasto e aborrecimento gerado”, explica Karina.

Continua após a publicidade

Procurado por VEJA, o advogado do proprietário do imóvel não foi localizado para comentar o assunto.

Publicidade