Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Carnaval 2018: Salgueiro traz musa trans para o sambódromo

Kamilla Carvalho sambou como a rainha de kush à frente de uma das alegorias da escola

Primeira musa trans do Salgueiro, Kamilla Carvalho fez sua estreia como um dos destaques da escola na madrugada desta terça-feira. Com adereços dourados e plumas vermelhas, ela sambou à frente de uma das alegorias como a rainha de kush – uma antiga civilização africana. A carioca de 30 anos foi confirmada como uma das musas da agremiação neste Carnaval em novembro. “Sempre inovando e seguindo seu lema, o Salgueiro terá uma nova componente no desfile de 2018”, anunciou a escola.

“Quase desmaiei, não acreditei”, disse a musa na época ao relatar sua reação ao convite. “Sempre amei Carnaval.” Kamilla iniciou há oito anos seu processo de transição e era cabeleireira da presidente do Salgueiro, Regina Celi, que viu nela um potencial de musa.

Enredo

Quarta escola a desfilar na segunda noite do Carnaval do Rio de Janeiro, o Salgueiro trouxe o enredo As Senhoras do Ventre do Mundo, viajando pela história em um tributo às mulheres negras.