Clique e assine a partir de 9,90/mês

Os melhores restaurantes de carnes de Cuiabá

Confira um roteiro de casas que se diferenciam pelo cuidado dedicado à preparação das carnes

Por Lidiane Barros, Mirela Mazzola, Beatriz Malheiros, Marianna Marimon e Renan Marcel - 27 May 2017, 02h00

A lista a seguir, a seleção de restaurantes especializados em carnes. A lista, com sete endereços, integra a edição digital de VEJA COMER & BEBER Cuiabá 2017/2018, apresentada pelo Santander e lançada em maio/2017:

CARNES

Boi Grill

O restaurante ficou em terceiro lugar na eleição de melhor carne segundo o júri de VEJA COMER & BEBER CUIABÁ 2017/2018. O rodízio de espeto corrido contempla mais de vinte tipos cortes, incluindo picanha, alcatra, costela bovina e os argentinos ancho e chorizo. O cupim, preparado com um dia de antecedência, é assado por oito horas. Nas churrasqueiras a carvão e a gás também são preparados os cortes de carneiro, como paleta e carré.  O serviço, com bufê de saladas e pratos quentes, custa R$ 78,90 no almoço e R$ 64,90 pelo jantar. Aos domingos e feriados, quando entram pratos com bacalhau e camarão, o preço sobe para R$ 84,90 por pessoa. O creme de papaia figura entre as sobremesas e custa R$ 15,50. A casa conta com uma carta de vinhos, mas a maioria aposta nas cervejas de garrafa, entre elas a Antarctica (R$ 13,00). Avenida Miguel Sutil, 6741, Quilombo, 65-3621-4642 (400 lugares). 10h30/15h e 19h/23h (seg. a dom.). Aberto em 2005. $$$

Continua após a publicidade

Detroit Steak House

Para os apaixonados por carne, o rodízio de costela e aperitivos é quase um paraíso, com baby back ribs, batata frita, chicken tenders, nachos, onion rings e mais cinco opções à vontade por R$ 49,95. Na happy hour, das 14h às 20h, o chope Brahma sai pela metade do preço original, que é de R$ 12,75. No almoço, o peito de frango grelhado ou o filé de fraldinha empanado fazem parte do menu executivo, junto com uma entrada, um acompanhamento e uma sobremesa, à escolha do cliente (R$ 15,00 cada um). Goiabeiras Shopping. 65-3634-0880. 11h/22h. Aberto em 2015. $ 

Gaúcha Churrascaria

Depois de gerenciar a extinta churrascaria Porcão, no Rio de Janeiro, e viajar pelo país, Romano Nestor decidiu abrir uma churrascaria por aqui. Gaúcho de Caxias do Sul (RS), ele administra a casa com a ajuda da mulher Marisete e os dois filhos. A R$ 79,90 por pessoa, o rodízio contempla 25 cortes, entre eles a picanha. O valor também dá direito ao bufê que reúne 37 pratos, incluindo saladas, massas e receitas com frutos do mar. Avenida Fernando Corrêa da Costa, 151, Areão, 65-3624-1525 (250 lugares). 11h/14h30 e 18h30/23h (fecha dom.). Aberto em 1991. $$$.

Continua após a publicidade

Getúlio Grill

O ambiente divide-se entre o salão principal, um lounge e área ao ar livre, com vista para uma das mais importantes avenidas na cidade. De olho na vista, vale abrir os pedidos com um chope Brahma (R$ 3,50, 200 mililitros) acompanhado de porção mista de pastel de carne, queijo, camarão e bacalhau (R$ 38,00, com oito unidades). Encontre os pratos principais, encontram-se a fraldinha acompanhada de arroz, galette de batata e mix de folhas (R$ 58,00). Como sobremesa, tem a banana flambada no réchaud (R$ 14,00), criação da maître Joselina Souza, a Jô. A carta de vinhos relaciona cerca de cinquenta rótulos. Avenida Getúlio Vargas, Goiabeiras, 65-3624-9992 (300 lugares). 11h/15h e 17h/0h (sem a dom. sem intervalo até 2h). Aberto em 1994. $$.

Grand Toro Steak House

O restaurante ficou em segundo lugar na eleição de melhor carne segundo o júri de VEJA COMER & BEBER CUIABÁ 2017/2018. Instalado em uma esquina da Praça Popular, o restaurante conta com dois pisos. O segundo, com clima de pub, ferve em dias de futebol. O couvert gratuito, com pão australiano e manteiga temperada, abre a refeição. O corte de maminha extraído da raça angus (R$ 89,90, 700 gramas) dá direito a dois acompanhamentos, que podem ser a farofa de figo com bacon e o arroz biro-biro. Entre os doces, faz sucesso a bomba com cremes de café e de chocolate, além de morangos e calda cítrica (R$ 22,90). No almoço de terça a sexta, há um menu executivo por R$ 39,90. Na happy hour de terça a quinta, entre 18h e 22h, o lugar serve um rodízio com minihambúrguer, batata frita e gratinada, costelinha barbecue e hot dog, além de sobremesa, a R$ 29,90 por pessoa. Para animar a conversa, tem chope Brahma a R$ 9,85, com 340 mililitros. Rua Senador Vilas Boas, 60 (Praça Popular, 315), Goiabeiras, 65-99681-0303 (200 lugares). 11/15h30 e 18h/0h (fecha seg.). Aberto em 2015. $$$

Continua após a publicidade

Madero Steak House

Criada em 2005, a rede curitibana vem crescendo a passos largos e atualmente soma mais de noventa endereços espalhados por diferentes cidades brasileiras, além de Miami. Assim como na maior parte dos outros restaurantes da rede, o salão cuiabano vive lotado. Faz sucesso o cheeseburguer madero, que leva, além do disco de carne (mix de fraldinha, picanha e bife de chorizo), cebola marinada e queijo cheddar em um pão que é assado na hora. O sanduba custa R$ 37,00, na companhia de batata frita. Entre as carnes, o filé-migon (R$ 59,00) chega com um molho à escolha e um acompanhamento, que pode ser arroz, farofa madero, cesta de pães, batata frita ou penne na manteiga. Como sobremesa, a maioria aposta no petit gâteau de doce de leite (R$ 27,00). Na happy hour de segunda a sexta, entre 18h e 20h, o chope de 350 mililitros da Amstel é vendido a R$ 5,00, o que equivale a 50% de desconto. Para acompanhar, é boa pedida a linguicinha de pernil defumado com molho chimicurri e farofa de bacon (R$ 37,00).  Pantanal Shopping, 65-3653-2908 (186 lugares). 11h45/22h. Aberto em 2015. $$

Meat’s Grill (campeão da categoria)

Alcançar o prêmio máximo da categoria, na primeira edição de VEJA COMER & BEBER CUIABÁ 2017/2018, talvez traga um gostinho extra de orgulho a casa. Afinal, o Mato Grosso detém o maior rebanho bovino do país, confirmado pelo IBGE no levantamento mais recente, de 2015. De acordo com o júri, no salão envidraçado – e compacto, se comparado a outras churrascarias locais –, a carne mato-grossense recebe o melhor tratamento da cidade. Duas vezes por semana, são entregues cortes da raça angus, provenientes de novilhos precoces criados no estado. Importados, apenas o cordeiro e o estilo da churrasqueira, ambos uruguaios. As canaletas da parrilla, inclinadas, impedem que a gordura da carne pingue no carvão e levante labaredas, prejudiciais ao sabor. Entre os cortes mais requisitados estão o bife ancho, guarnecido por arroz com brócolis, mandioca cozida, farofa de bacon, vinagrete e molho chimichurri (R$ 106,60, para dois), e o porterhouse caprese, corte com osso que inclui partes de contrafilé, filé-mignon e alcatra (R$ 57,80). Acompanha arroz com brócolis ou cenoura e tomate assado com mussarela de búfala e manjericão. Também faz sucesso o carré de cordeiro, suficiente para duas pessoas (R$ 123,80), ladeado por arroz com brócolis, maionese, mandioca cozida mais molhos de hortelã e da casa, à base de pimentão, salsinha, vinagre e pimenta calabresa. Para anteceder os pratos, a polenta frita (R$ 22,00, para dois) tem boa saída e, para acompanhá-los, a enxuta carta de vinhos reúne dezoito rótulos.  É o caso do Finca La Linda 2015, feito a partir de uvas malbec (R$ 80,00) – também importado, da Argentina. Avenida Mato Grosso, 422, Centro Norte, 3624-6060 (76 lugares). 11h/14h30. Aberto em 2004. $$

Publicidade