Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Marcelo Adnet disputa samba-enredo da São Clemente

A letra faz referências indiretas às denúncias sobre funcionários laranjas em gabinetes políticos — uma alfinetada na família Bolsonaro

O comediante Marcelo Adnet agora pode ser chamado também de autor de samba-enredo. O ator esteve na quadra de samba da São Clemente na noite desta segunda-feira, 6, para entregar letra e gravação que teve a participação de outros sete sambistas. Esta será a sua estreia como compositor no Carnaval.

A letra se junta a outros 18 samba-enredos que concorrem para ser o hino da São Clemente no Carnaval de 2020. A escola de samba vai defender a história de um vigário de Ouro Preto (MG), do século XVIII, que armou uma trapaça para vencer a disputa por uma imagem de uma santa. 

A composição de Adnet atualiza a trama e faz referências indiretas às denúncias sobre funcionários laranjas em gabinetes de políticos, suspeita que recaiu sobre a família do presidente Bolsonaro. 

“Tem laranja! Na minha mão, uma é três e três é dez”, diz a música.

Confira o vídeo do samba-enredo:

 

É de família

Apesar de ser uma surpresa para muitos a participação de Adnet como autor do samba-enredo, a família do ator é composta por músicos. O pai, Chico Adnet, é compositor de jingles publicitários. As tias, Maucha e Muiza, são cantoras, e o tio Mário, violinista, compositor, arranjador e produtor. 

Além de Marcelo Adnet, assina a coautoria do samba-enredo da São Clemente: André Carvalho, Pedro Machado, Gustavo Albuquerque, Camilo Jorge, Luiz Carlos França e Raphael Candela.