Clique e assine a partir de 9,90/mês

Mãe da caçula de João Gilberto rebate acusação de exploração

Claudia Faissol insinua motivações escusas da parte dos filhos mais velhos do grande nome da bossa-nova

Por Estadão Conteúdo - 23 nov 2017, 10h14

A jornalista Claudia Faissol, apontada pelos filhos mais velhos de João Gilberto como a responsável pelas decisões financeiras equivocadas do músico, o que levou Bebel, a primogênita, a interditar o pai na Justiça, rebateu em carta algumas das acusações que pesam sobre ela.

João Marcelo, irmão de Bebel, chegou a dizer ao jornal O Globo que Claudia Faissol é “uma criminosa” e que “continua a roubar” do seu pai. “Se as finanças do meu pai não estivessem um circo, ele estaria cheio de dinheiro.”

No texto, curto, Claudia comenta pouco o caso, que corre em segredo de Justiça, mas insinua motivações escusas da parte dos filhos mais velhos de João Gilberto e diz que a filha que tem com ele, de 13 anos, tem bolsa na escola em que estuda, como forma de provar que não está se valendo do dinheiro do músico.

“Por orientação de amigos advogados, só devo me pronunciar depois de conhecer os autos do processo, que correm em segredo de Justiça. Entenda, tenho uma filha de 13 anos para preservar e essa é a minha única preocupação no momento. Fui acusada de sequestro quando João Gilberto respondeu à Universidade de Columbia e queria ter comparecido à ocasião de condecoração de doutor honores causa. Até agora, não entendi o que está por trás de tudo isso”, escreve ela.

Continua após a publicidade

“A escola da minha filha é paga por mim há muito tempo. Hoje, ela dispõe de meia bolsa de estudos. Peço que não revelem o nome da escola para proteção dela e de outras crianças”, diz Claudia em outro momento.

 

Publicidade