Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

George Michael morreu de ‘causas naturais’, conclui juiz

Cantor faleceu por uma 'cardiomiopatia dilatada com miocardite', conforme os resultados de novos testes

Por Da redação - 7 mar 2017, 10h30

O cantor britânico George Michael, encontrado morto em 25 de dezembro do ano passado, veio a óbito por “causas naturais”, informou o juiz Darren Salter, a cargo do caso, nesta terça-feira.

O músico, encontrado sem vida dentro de casa na cidade de Goring-on-Thames, no condado inglês de Oxfordshire, por seu atual parceiro, o libanês Fadi Fawaz, faleceu por uma “cardiomiopatia dilatada com miocardite”, conforme os resultados dos novos testes feitos.

A primeira autópsia realizada em George Michael, em dezembro, deu resultados “não conclusivos”, por isso novos testes foram solicitados.

Publicidade

(Com agência EFE)

Publicidade