Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ex-BBB, Patrícia se declara para Kaysar: ‘Lindo, cheiroso’

Em conversa com Ana Maria Braga, cearense diz ter evitado beijar sírio na saída do ‘Big Brother Brasil’ por sentir que não era ‘o momento’. ‘Mas não morro’

Apesar da alta rejeição do público, a funcionária pública cearense Patrícia, eliminada do Big Brother Brasil nesta terça-feira com 94,26% dos votos, vê um futuro cheio de amor pela frente: ela tem a expectativa de reviver o match com o sírio Kaysar fora do programa. Em conversa com a apresentadora Ana Maria Braga, na manhã desta quarta, Patrícia se declarou apaixonada por Kaysar. “Se o Brasil está apaixonado por ele, imagina eu? Ele é um amor e muito mais. Ele é lindo, cheiroso, sorriso na boca.”

Ao ouvir isso, Namaria, na melhor linha “amiga, me conta”, perguntou por que, se está tão apaixonada assim, Patrícia evitou beijar Kaysar ao se despedir dele no confinamento. “Porque eu não senti que era o momento de a gente se beijar, de fazer o que fazia na casa”, disse, antes de anunciar que não desistiu do sírio. “Mas eu não vou morrer”, afirmou, num tom de perseverança.

Sobre casar, porém, foi cautelosa. “Casamento é uma coisa muito além. A gente precisa primeiro se alimentar. Como vou falar que vou casar sem ter primeiro provado da fruta?”

Foi por sua persistência que Patrícia conquistou Kaysar. No início, o sírio resistia às investidas da cearense com o argumento de que não queria “estragar a amizade”. Depois, acabou cedendo e protagonizando lelelês debaixo das cobertas — com direito a saque de camisinha na despensa da casa. “Me apaixonei e fui em busca dele”, contou a Namaria.

 

Joguei, sim, não nego

Patrícia também falou sobre a sua estratégia dentro do Big Brother Brasil 18. Admitiu que entrou para jogar e que pode ter cometido erro em sua leitura da situação e também ao combinar votos com Diego e Paula. “Eu fui para jogar, não deu certo, fiz uma leitura errada do jogo e a gente acaba que é mal vista, mal interpretada”, disse.

Desse erro, derivou a colisão frontal com a estudante acreana Gleici, que ficou três dias escondida no mezanino do confinamento, depois de uma falsa eliminação, e retornou à casa como nova favorita do público. “Não pensei que ela voltaria com essa raiva de mim… Foi um exagero da parte dela ter aquela atitude comigo, mas foi uma leitura dela. Não tenho raiva dela! Saí meio chateada porque é um sonho que se acaba”, comentou Patrícia.

Sobre o barraco com Gleici, disse que apenas se protegeu. “Eu me defendo.”

 

Eu me amo gordinha

Patrícia jura não ter rancor de ninguém, por encarar o BBB de maneira esportiva e tudo o que se passa dentro do programa como parte de um jogo. Diz ficar chateada apenas com o tom dos ataques desferidos por parte do público nas redes sociais. “Tenho um filho de 11 anos, que foi atacado”, reclamou.

Sobre as críticas à sua forma física, garantiu, à la Marília Mendonça, ser bem resolvida com seu corpo. “Eu me amo gordinha. Me chamam de Peppa Pig, e eu acho a Peppa linda”, falou. “Quem me odeia: deita na BR.”