Clique e assine a partir de 9,90/mês

Danilo Gentili é condenado a indenizar jornalista e apagar posts

Humorista terá de deletar publicações apontadas por Gilberto Dimenstein, sob pena de multa diária de 1.000 reais

Por Da redação - Atualizado em 1 Jun 2017, 14h43 - Publicado em 1 Jun 2017, 14h40

As piadinhas sem graça de Danilo Gentili não são apenas alvo de crítica de colegas. São também caso de Justiça. Posts feitos pelo humorista no Facebook levaram o jornalista Gilberto Dimenstein a acioná-lo na Justiça. Dimenstein venceu o processo em primeira instância, uma decisão que obriga Gentili a apagar as publicações das redes sociais, sob a pena de multa de 1.000 reais por dia em que demorar a fazê-lo. O comediante, que não costuma pedir desculpas, pode recorrer. A indenização pedida é de 100.000 reais.

Gilberto Dimenstein processou Gentili após o apresentador tê-lo chamado de “repugnante” no Facebook. O humorista reclamou de uma reportagem do site “Catraca Livre”, administrado pelo jornalista, criticando uma publicação de Gentili no Instagram. “O repugnante Gilberto Dimenstein e seu bebê de Rosemere [sic] Catraca Livre são aqueles que tiraram proveito da lamentável tragédia da Chapecoense em troca de cliquezinhos e defendia ditaduras e políticos criminosos. Mas, para eles, piada entre amigos não pode. É ‘incorreto’. Atenção Dimenstein e Catraca Livre: conforme a imagem abaixo sugere, tem um canavial de #$%& esperando por vocês. Se quiserem, eu até tatuo a cara do Lula ou Fidel nelas”, escreveu o apresentador, em um posto acrescido de xingamentos de cunho sexual.  

“Há prova inequívoca da verossimilhança da alegação inicial podendo se extrair do conteúdo divulgado – ao menos pelo exame da inicial — que o réu divulgou mensagens que desabonam a imagem do autor. Tal indício justifica a sua pretensão para que o réu retire a publicação ofensiva, sob pena de aplicação de multa diária”, diz o juiz Edward Albert Lancelot D C Caterham Wickfield, da 35ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo, na sua decisão, datada de 26 de maio.  

“Defiro, pois, o pedido de tutela de urgência, para o fim de determinar ao réu a obrigação de fazer, consistente em remover das redes sociais, no prazo de 48 horas, as publicações de cunho ofensivo contra o autor Gilberto Dimenstein, sob pena de multa diária no valor de R$ 1.000,00 (mil reais).

Continua após a publicidade

Nesta quarta e nesta quinta-feira, Dimenstein usou o Facebook para comemorar a decisão e criticar duramente Gentili, que diz ser adepto da “baixaria” e não respeitar nem mesmo as vítimas do Holocausto e de estupro. Segundo o post do j0rnalista, o valor pago por Danilo Gentili irá para a Orquestra Sinfônica de Heliópolis. “Aliás, tudo o que eu arrecadar em todos os processos (e são muitos) irá para essa orquestra expandir seu projeto de música clássica na rua”, escreveu.

Justiça acaba de determinar que Danilo Gentili tire do ar as ofensas que lançou contra mim, sob pena de pagar R$ 1 mil…

Posted by Gilberto Dimenstein on Wednesday, May 31, 2017

Continua após a publicidade

Fui aconselhado várias vezes a não entrar numa briga com Danilo Gentili: afinal, ele não conhece limites, gosta de …

Posted by Gilberto Dimenstein on Thursday, June 1, 2017

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade
Publicidade