Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Criticada por foto sexy, Emma Watson diz: ‘Feminismo é liberdade’

Atriz foi clicada para um ensaio da ‘Vanity Fair’ sem sutiã, usando apenas um xale branco, e usuários das redes sociais começaram a chamá-la de ‘hipócrita’

Por Da redação - Atualizado em 5 mar 2017, 21h39 - Publicado em 5 mar 2017, 21h32

Emma Watson respondeu a uma controvérsia envolvendo um ensaio que ela fez para a revista americana Vanity Fair, da qual é capa neste mês. Em uma das fotos, feitas pelo fotógrafo Tim Walker, a atriz aparece sem sutiã, usando apenas um xale branco, e deixando parte dos seios à mostra. Após a divulgação da imagem, usuários das redes sociais passaram a chamá-la de “hipócrita” afirmando que a foto não condizia com o feminismo, bandeira que Emma defende.

“Isso sempre me mostra quantos equívocos e mal-entendidos existem sobre o que é o feminismo”, disse a protagonista de A Bela e a Fera em uma entrevista com a agência Reuters. “Feminismo significa dar escolhas às mulheres. Feminismo não é um bastão que você usa para bater em outras mulheres. É sobre liberdade, libertação, igualdade. Realmente não sei o que os meus seios têm a ver com isso.”

View this post on Instagram

Maturing from Hermione to Belle in @beautyandthebeast is a true coming-of-age story for @EmmaWatson: "I couldn't care less if I won an Oscar or not if the movie didn’t say something that I felt was important for people to hear." Read the full cover story at the link in bio. Photograph by Tim Walker.

Publicidade

A post shared by Vanity Fair (@vanityfair) on

Nas redes sociais, Emma foi criticada por causa da imagem. “Emma Watson: ‘Feminismo, feminismo… igualdade de salários… por que, oh, por que eu não sou levada a sério… feminismo… oh, e aqui estão os meus seios!’”, escreveu a radialista britânica Julia-Hartley-Brewer.

Emma é embaixadora da ONU Mulheres desde 2014, quando falou na sede da organização durante o lançamento da campanha “He for She”, que encoraja homens e meninos a apoiar a igualdade de gênero. “Quanto mais eu falo sobre feminismo, mais eu entendo que lutar pelos direitos das mulheres se tornou sinônimo de odiar os homens. Esclarecendo, feminismo, por definição, é a crença de que homens e mulheres devem ter direitos e oportunidades iguais”, disse a atriz na ocasião.

Publicidade